Vingadores: Ultimato – Cronologia explicada. Com SPOILERS
Posters para "Vingadores: Endgame"

Se você não leu o título, leia agora: ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS. Se você ainda não assistiu a Vingadores: Ultimato, pare de ler agora e vá ler a crítica de Lucas Albuquerque. Você foi avisado.

Viagem no tempo sempre é um pesadelo para roteiristas, por gerar facilmente todo tipo de incongruências, paradoxos e furos. Vingadores: Ultimato resolve a questão com elegância. Sei que muitos ao ler esta frase vão discordar, pois há um bom número de paradoxos aparentes. Alguns diriam gritantes. Mas tudo é resolvido se prestarmos bastante atenção em como o roteiro aborda a questão da viagem no tempo. Infelizmente a explicação envolve falar um pouco sobre física.

O paradoxo do avô

Um dos mais clássicos problemas em especulações acerca de viagens no tempo é o chamado paradoxo do avô. Se eu viajo para o passado, e mato o meu avô antes de conhecer a minha avó, o que acontece? Seguindo a lógica, meu avô não teria filhos com minha avó, portanto meus pais nunca se conheceriam, e eu não teria nascido. Mas se eu não nasci, quem viajou ao passado e matou meu avô?

A solução mais clássica para este paradoxo é afirmar que viagens para o passado não são possíveis. Mas na teoria da relatividade algumas soluções possíveis de certas equações matemáticas parecem sugerir que em certas condições o espaço-tempo se curvaria de tal modo que tornaria a volta ao passado possível. Talvez.

Deixando a física um pouco de lado, e voltando ao cinema, a maioria das estórias com viagem no tempo meio que ignoram este tipo de paradoxo. Para citar um caso clássico, em De volta para o futuro Marty Mcfly chega quase a fazer com que seus pais nunca se apaixonem um pelo outro, o que quase faz com que ele seja apagado da existência. E dane-se o paradoxo.

Esta ideia de que, voltando ao passado, o viajante do tempo poderia alterar o presente é lugar comum em estórias com viagem no tempo. Tão comum que acabamos por nos acostumar a pensar desta forma, e as regras clássicas de viagem no tempo, como por exemplo, nunca encontrar a si mesmo, são criadas para lidar mal-e-mal com a questão.

Com esta mentalidade, Vingadores: Ultimato apresenta os seguintes “furos”:
1- Em 2012, época do primeiro Vingadores, o Homem de Ferro e o Homem-Formiga atuais são interrompidos pelo Hulk antigo. Graças a esta interrupção, Loki (de 2012) consegue pegar o Tessaract e escapar do aprisionamento. Com isto todos os acontecimentos de Thor: O mundo da escuridão em diante não teriam acontecido.

2- A Nebula de 2024 mata a Nebula de 2014 quando esta estava no futuro tentando pegar as jóias do infinito. Como então a Nebula de 2024 continua viva?

3- O Homem de Ferro de 2024 executa o Thanos de 2014 e todo o seu exército com um estalar de dedos. Portanto Thanos nunca coletou as jóias do infinito, e tudo o que aconteceu em Vingadores: Guerra Infinita nunca aconteceu. Este é um dos furos mais debatidos na internet.

Com certeza deve haver mais alguns furos do estilo. Como explicá-los? Simples: De volta para o futuro é besteira. Lembremos que Sam Wilson chega a sugerir ao grupo voltar para o passado e matar Thanos ainda criança, impedindo o fatídico estalar de dedos. E Banner explica que isto seria completamente inútil, pois o seu passado se torna o seu presente. Lembremos ainda da conversa entre a Anciã e Bruce Banner. A anciã explica que se ela ceder a Joia do Tempo e os vingadores desfizerem o que Thanos fez, isto salvará a linha de tempo dos Vingadores, mas abriria uma linha de tempo paralela onde a ausência da Joia no passado levaria a catástrofes similares.

Isto mostra que a viagem no tempo em Vingadores: Ultimato segue uma lógica que combina dois conceitos de física teórica.

Conjectura de proteção cronológica

Stephen Hawking, diante da possibilidade teórica de viagem ao passado, propôs metaforicamente, em um artigo de 1992, a existência de uma Agência de proteção cronológica, uma personificação de um princípio físico ainda desconhecido por nós que impediria a viagem no tempo em escalas macroscópicas. Com isto coisas como o paradoxo do avô nunca ocorreriam, e a causalidade como conhecemos (efeitos ocorrem DEPOIS de suas causas) jamais seria rompida.

Mas esta é uma hipótese absolutamente sem graça para estórias de ficção científica. Afinal queremos estórias com pessoas voltando no tempo, e não elétrons. Então um outro tipo de mecanismo de proteção cronológica pode ser proposto. Algo que impeça o viajante do tempo de voltar ao passado e alterar a sua cronologia. Não importa o que eu faça ao voltar ao passado, eu não conseguiria alterar o meu presente.

Interpretação de muitos mundos

Para este tipo de mecanismo de proteção cronológica existir, eu preciso usar de mais um conceito de física teórica, a Interpretação de Muitos Mundos de Everett. Esta interpretação da mecânica quântica afirma que todas as possibilidades de estados de sobreposição ocorrem, cada uma em seu universo. Isto quer dizer, mais ou menos, que todo futuro possível irá acontecer, cada um deles em um universo distinto.

De volta para o futuro é uma besteira.

E com isto voltamos ao diálogo entre a Anciã e Bruce Banner. Quando um viajante do tempo volta ao passado e altera o que aconteceu, por exemplo, ao pegar uma Joia do Infinito, isto não alteraria os eventos do presente, e sim criaria uma linha do tempo paralela diferente da linha de tempo original: um outro mundo. Dentro do MCU, nada que um viajante do tempo faça em seu passado pode alterar o seu presente. Se eu viajo no tempo e mato Hitler quando criança, eu não impeço que o Nazismo ocorra em meu mundo, e sim crio um mundo paralelo onde um viajante do tempo matou o que seria o ditador.

Por isto a necessidade do Capitão América voltar no tempo e recolocar as Joias do infinito em seus respectivos lugares. Para evitar a criação de linhas do tempo desastrosas. Por isto a ressurreição dos mortos por Thanos só pôde ser feita em 2024, e não retroativamente em 2018. E é por isto que matar o Thanos de 2014 em 2024 não impede que ele obtenha as joias do infinito em 2018.

A melhor maneira de entender isto é pensar em filmes. Tudo o que ocorreu durante os filmes está escrito em pedra, inalterável por qualquer viajante do tempo. A cronologia que importa não é a do calendário, mas sim a dos personagens que viajam no tempo. Caso um dos viajantes temporais altere algo em seu passado, tudo o que fará será criar um mundo paralelo, uma fanfic por assim dizer. Ou seja, não importa quanta estrepolias temporais se faça, os filmes são inevitáveis, assim como Thanos.

Isto não significa que não tenhamos situações de dar nó na cabeça. Principalmente o fato de que o mundo passou décadas com dois Capitães Américas. Mas não há como negar que a solução dos paradoxos temporais é bem elegante.

Not rated yet!

Vingadores: Endgame

20193 h 00 min
Overview

Culminar de múltiplas histórias interligadas, este quarto filme da saga Vingadores significa um ponto de viragem numa jornada épica. Os heróis irão finalmente perceber o quão frágil é a realidade em que vivem e os sacrifícios que devem ser feitos para sustentá-la…

Metadata
Director Joe Russo, Anthony Russo
Writer Christopher Markus, Stephen McFeely
Author
Runtime 3 h 00 min
Release Date 24 abril 2019
Actors
Starring: Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Don Cheadle, Paul Rudd, Benedict Cumberbatch, Chadwick Boseman, Brie Larson, Tom Holland, Karen Gillan, Zoe Saldana, Evangeline Lilly, Tessa Thompson, Rene Russo, Elizabeth Olsen, Anthony Mackie, Sebastian Stan, Tom Hiddleston, Danai Gurira, Benedict Wong, Pom Klementieff, Dave Bautista, Letitia Wright, John Slattery, Tilda Swinton, Jon Favreau, Hayley Atwell, Natalie Portman, Marisa Tomei, Taika Waititi, Angela Bassett, Michael Douglas, Michelle Pfeiffer, William Hurt, Cobie Smulders, Sean Gunn, Winston Duke, Linda Cardellini, Maximiliano Hernández, Frank Grillo, Hiroyuki Sanada, Tom Vaughan-Lawlor, James D'Arcy, Jacob Batalon, Vin Diesel, Bradley Cooper, Gwyneth Paltrow, Robert Redford, Josh Brolin, Chris Pratt, Samuel L. Jackson, Alexandra Rachael Rabe, Ross Marquand, Emma Fuhrmann, Michael James Shaw, Terry Notary, Kerry Condon, Ava Russo, Stan Lee, Yvette Nicole Brown, Callan Mulvey, Ken Jeong, Ty Simpkins, Brent McGee, Hye Jin Jang, Renah Gallagher, Benjamin Weaver, Michael A. Cook, Penelope Kathryn Golden, Monica Mathis, Samantha Mishinski, Alexa Whitaker, Maurice P. Kerry, Kiersten Dolbec, Miles Webb, Jennifer 'Ms Fer' Russell, Eric Patrick Cameron, Brandon Rush, Floyd Anthony Johns Jr., Maria Z. Wilson, Michael Pierino Miller, Cameron Brumbelow, Keith Nussbaum, Benjamin Weaver, Eric Wallace, Jason m Edwards, Keith Dinkl, Faith Logan, Greg Tiffan, Rufus Vinall, Sammy Andred, Daniela Gaskie, Camille Kinloch, Daniel Callister, Jay D. Kacho, Colin Goodwin, Tiffany Blair, Ami Fujimoto, Jaylen Davis, Jamaal Burcher, Chuck Lawson, Maxwell Highsmith, Joe Russo

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 5    Média: 4.2/5]