The Night House (2020) – Crítica
The Night House

Na primeira sessão de meia noite do festival de Sundance 2020, tivemos a première mundial do terror The Night House, estrelado por Rebeca Hall, dirigido por Davi Bruckner, em sua estreia em longas metragens, e escrito por Ben Collins e Luke Piotrowski.

Veja nossa cobertura do Festival de Sundance 2020

Na trama, Rebeca Hall interpret Beth, uma professora de ensino médio que perde seu marido de forma trágica. Após o funeral, Beth começa a ter experiências assustadoras à noite, em sua casa, que a convencem de estar sendo assombrada pelo espírito do marido. Por outro lado, durante o dia, não há sinais de que nenhuma daquelas experiências tenham realmente acontecido. Beth estaria sonhando? Tudo seria delírio? A casa realmente é assombrada? Com base nessas perguntas, The Night House entrega uma narrativa crescentemente tensa, muito assustadora e, em grande medida perturbadora.

Embora a premissa não seja um primor de originalidade, a sua execução resulta em um dos candidatos aos melhores filmes de terror do ano. David Bruckner sabe fazer uso dos recursos clássicos do terror, incluindo o jump scare, com muita precisão de timing e, principalmente, de forma totalmente imprevisível. Para além do terror crescente e de várias boas cenas, The Night House tem duas sequências no mundo dos sonhos/delírio/realidade – não há como ter certeza sobre qual deles se trata até a sequência final -, de causar taquicardia, frio na espinha, gritos e desespero na plateia, que não fica indiferente.

Acima de tudo, The Night House se resolve nos detalhes, em coisas que se vão revelando aos poucos, de forma incidental, como se não tivessem grnade relevância, mas que se desdobram em eventos tenebrosos. Tenha atenção com todos os diálogos, todos frames e todos os gestos apresentados em cada cena, e a solução se revelará naturalmente.

Infelizmente, The Night House não é perfeito. A narrativa tem alguns problemas de tom, especialmente na sequência final, que parte do público pode considerar um pouco apelativa. Além disso, um especator experiente de filmes de terror poderá resolver a maior parte da trama na primeira pista, ainda que a execução dessa resolução seja de altíssima qualidade e criatividade. Por fim, a última decisão, na última cena, poderia ter mais peso, se tivesse sido escolhido o caminho contrário – neste ponto, admito que se trata mais do meu gosto do que de um problema real, mas acredito que grande parte do público terá a mesma sensação.

Se Rebeca Hall tem uma atuação no nível de Tony Collet em Heridátio, o diretor David Bruckner ainda está um pouco abaixo de Ari Aster, Robert Eggers e Babaq Anvari em termos de técnica, mas, certamente, rivaliza com só três na disputa do prêmio de mente mais perturbada do cinema de terror moderno.

Not rated yet!

The Night House

20201 h 48 min
Overview

Na trama, Rebeca Hall interpret Beth, uma professora de ensino médio que perde seu marido de forma trágica. Após o funeral, Beth começa a ter experiências assustadoras à noite, em sua casa, que a convencem de estar sendo assombrada pelo espírito do marido. Por outro lado, durante o dia, não há sinais de que nenhuma daquelas experiências tenham realmente acontecido.

Metadata
Director David Bruckner
Writer
Author
Runtime 1 h 48 min
Release Date 24 janeiro 2020

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]