Testemunha invisível (2018) – Crítica
Testemunha Invisível

Testemunha Invisível tem um título bem irônico já que tudo no filme é extremamente visível no sentido de ter zero sutileza, ele entrega tudo de cara, mesmo querendo acreditar que não. Temos aqui o diálogo de Adriano Dória (Riccardo Scamarcio) com a preparadora de testemunhas Virgínia Ferrara (Maria Paiato). Adriano está sendo acusado de matar Laura (Miriam Leone), amante dele. O longa se estrutura rapidamente em uma premissa de narrador não confiável com Virgínia o instigando a falar. E esse jogo vai entrando em um buraco cada vez mais fundo. Será que ele matou? Será que ele é vítima? Com base nessas dúvidas é que o longa italiano tenta se alicerçar, ou seja, caso segure algum espectador é com um mote banal de resolver um mistério de assassinato.

A premissa de fato poderia render um bom suspense, contudo, desde o começo temos vários elementos que vão enfraquecendo a nota: diálogos artificiais, muitas cenas de transição à toa para preencher espaços, planos detalhes marcando o óbvio ou para emular uma intensidade fácil, um jeitão de telefilme de baixo orçamento. A fotografia dessaturada tenta dar um ar pesado, mas com isso vai nada além do óbvio. E o principal: em um suspense parte da graça está em equilibrar as informações que o público recebe, definitivamente isso não acontece aqui. Não é difícil antecipar os caminhos ou quando uma reviravolta mirabolante vem, o público talvez faça um facepalm de descrença.

Testemunha Invisível

Como se tudo isso não bastasse, as cenas dos flashback são mal encenadas e dirigidas (aliás que direção capenga de Stefano Mordini). Umas ficam alongadas demais outras parecem cortadas antes, ou seja, a montagem também não colabora com o suspense. Se essa for a ideia de suspense dos responsáveis pelo filme….

O último ato termina com uma pá de cal. Se aquele ar superlativo de importância (empresário do ano, melhor preparadora de testemunhas) já era um porre, transformar os personagens (e o público) em idiotas é ainda pior. Tem falas que não convenceriam ninguém e entregariam as reais intenções. A atenção aos detalhes dita quase em forma de bordão por Virgínia é algo muito irritante, por exemplo. O atropelo narrativo no final e as cenas para se explicar são a cereja do bolo no conjunto de erros. E claro, um filme com muitas reviravoltas tende a enfraquecê-las, dificilmente é obtido o resultado de um A Criada. Em A Testemunha Invisível a reviravolta está para o suspense como o jumpscare está para o terror. O grande mistério em Testemunha Invisível não é achar o culpado, mas achar méritos.

 

Confira as nossas outras críticas dos lançamentos de 2020 no Brasil:

Frozen 2
O Caso Richard Jewell
O Farol
Ameaça Profunda
Adoráveis Mulheres
Kursk – A Última Missão
Retrato de uma Jovem em Chamas
Os Miseráveis
O Escândalo
Um Espião Animal
1917
A Divisão
A Possessão de Mary
O Melhor Verão das Nossas Vidas
Um Lindo Dia na Vizinhança
Adoniran, Meu Nome é João Rubinato
Judy: Muito Além do Arco-íris
Os Órfãos
Bad Boys Para Sempre

 

Not rated yet!

Il testimone invisibile

20181 h 42 min
Overview

Adriano Doria (Riccardo Scamarcio) é o empresário do ano em Milão. Ele dirige uma BMW, usa um Rolex extravagante, tem uma adorável esposa e filha e, também, uma bela amante. Mas agora ele está em prisão domiciliar, acusado de assassinato após ser flagrado em um quarto de hotel com a amante morta, cujo corpo estava coberto de dinheiro.

Metadata
Director Stefano Mordini
Writer
Author
Runtime 1 h 42 min
Country  Italy
Release Date 13 dezembro 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]