Relic – Um dos melhores filmes de terror de 2020
Posters para "Relic"

OBS: ao contrário do que se diz no vídeo, Relic é uma produção australiana, e a história se passa na Austrália.

Na última Sessão da Meia-Noite do Festival de Sundance 2020, tivemos o filme mais consistente entre os selecionados: Relic, produção britânica dirigida por Natalie Erika James, escrita por ela em parceira com Christian White, e estrelada por Emily Mortimer (A Possessão de Mary).

Na trama, a octogenária Edna desaparece, sem deixar rastros. Por essa razão, sua filha e sua neta retornam à cidadezinha para iniciar e ajudar nas buscas. Edna reaparece de repente, sem lembrar do que lhe aconteceu. Após seu retorno, a avó tem comportamentos estranhos, apresentando sinais do que se pensa ser um estágio avançado de demência, enquanto ela alega existir alguém na casa que a está atacando.

Relic é um terror psicológico de ambientação, como A Bruxa e Ao Cair da Noite, o que já o torna divisivo para os fãs do gênero. Não há jump scares; o susto, quando acontece, decorre de uma imagem perturbadora, de algo que aparece, silenciosamente, no fundo da tela ou atrás de um personagem (lembram de O Babadook?), ou da própria expressão das atrizes, com destaque para Robin Nevin, no papal da avó Edna.

O filme constrói a tensão em fogo baixo, do primeiro minuto até o terceiro ato, com bom uso da trilha sonora e da cinematografia sombria. Sentimos o crescimento da tensão até a virada para o terceiro ato, quando imergimos em uma jornada angustiante e assustadora, até o desfecho ambíguo, mas não aberto. Assim, a obra tem êxito naquilo que Amulet – produção também do Reino Unido – fracassou.

Felizmente para alguns, infelizmente para outros, o filme não faz exposições baratas, nem procura dar explicações exatas para o que se está passando naquela casa. O espectador tem as mesmas dúvidas e a mesma experiência dos personagens e pode encontrar explicações alegóricas e literais para o que acabou de presenciar. Assim, a diretora não subestima o público e proporciona a ele uma experiência angustiante e assustadora que o faz pensar, e muito, após sair da sala de cinema.

Embora não tenha sequências de tirar o sono, como The Night House, tem um tom mais consistente do início a fim. Embora a trama seja, em tese, mais simples, uma vez que seguimos a linha cronológica dos acontecimentos, Relic acaba por ser mais sofisticado. Um dos grandes filmes de terror de 2020.

Confira o vídeo da crítica no Festival de Sundance 2020.

Participam da cobertura do Festival de Sundance 2020 os seguintes sites e canais: Razão:de:AspectoCinem(ação)Getro.com.br e Wanna be Nerd.

Not rated yet!

Relic

20201 h 29 min
Overview

Quando a octogenária Edna desaparece inexplicavelmente, sua filha Kay e a neta Sam correm para a deteriorada casa de campo de sua família e encontram pistas de sua crescente demência espalhadas pela casa em sua ausência. Depois que Edna retorna tão misteriosamente quanto desapareceu, a preocupação de Kay é que sua mãe não queira ou não possa dizer onde esteve.

Metadata
Writer Natalie Erika James, Christian White
Author
Runtime 1 h 29 min
Release Date 3 julho 2020

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]