Cemitério Maldito (Pet Sematary, 2019) – Crítica
Posters para "Samitério de Animais"

Cemitério Maldito é remake do filme de 1989 ou uma nova adaptação, totalmente independente, da obra “mais aterrorizante” de Stephen King? Para a análise da produção de 2019, a resposta é irrelevante. Como produto narrativo auidovisual, Cemitério Maldito  tem de funcionar como filme de terror, em primeiro lugar, e para o público que leu e para o que não leu a obra original. As questões relativas à fidelidade da adaptação podem gerar debates calorosos entre os fãs, mas, do ponto de vista prático, pouco acrescentam. It: A coisa (que nome terrível para o filme no Brasil!) foi muito modificado e higienizado, para não ferir as suscetibilidades morais do público. O Nevoeiro, por sua vez, teve seu final alterado para causar mais efeito no público, resultando em um desfecho pra lá de perturbador.

Como a comparação entre os dois filmes, portanto de duas diferentes adpatações, será inevitável para parcela significativa do público, esclareço, de antemão, que não sou um grande fã do filme de 1989. Aquele Cemitério Maldito envelheceu mal, seja pelas escolhas estéticas, seja pelas escolhas narrativas muito marcadas pelo espírito de época – o que, é claro, refletia o espírito de época da obra original. Considero e versão de 2019 mais consistente e assustadora, resultado de uma reinterpretação eficiente daquele universo para o nosso tempo.

Confira a Mesa Quadrada sobre as Adaptções de Stepen King para o Cinema!

Os diretores Kevin KölschDennis Widmyer optaram por um visual mais sombrio e dessaturado, destacando certa frieza daqueles ambientes, com o uso de trilha sonora que mistura sons tribais e sons dissonantes – algo que está na moda nos filmes de terror, mas que é eficientemente assustador. A escolha do elenco também foi acertada, com Jason Clarke em grande atuação, no papel do pai, e Jeté Lawrence entregando uma interpretaçào monstruosa, literal e metaforicamente, da criança que retorna à vida (sem spoilers, esta é a premissa básica do filme). A interação entre ambos é o que dá o tom doa terror, quando tensão começa a crescer.

O roteiro de Cemitério Maldito tem o maior mérito dessa nova adapatação, embora dele resulte as maiores polêmicas entre a crítica e o público. Se não há grandes diferenças de história nos primeiros dois atos – a contextualização e a preparação dos acontecimentos mantém as mesmas estruturas -, no terceiro ato, esta versão é muito mais violenta, perturbadora e marcante. A representação do mal e das consequências das escolhas dos personagens seguem rumos inesperados para os fãs do primeiro filme e do livro, mas essa quebra de expectativa é exatamente o que torna este Cemitério Maldito mais consistente como filme de terror. O último frame desse filme pode perturbar pessoas mais sensíveis pelo peso psicológico.

Cemitério Maldito, portanto, supera a primeira versão, entrega uma boa narrativa de terror e escapa da lista de remakes inúteis, embora não seja nenhuma obra prima do gênero. Merece a atenção do público.

 

 

Not rated yet!

Samitério de Animais

20191 h 41 min
Overview

Baseado no aterrador romance de terror de Stephen King, “Cemitério maldito ” acompanha a história do Dr. Louis Creed (Jason Clarke) que, depois de se mudar com a sua esposa Rachel (Amy Seimetz) e os seus dois filhos de Boston para uma zona rural no Maine, descobre um misterioso cemitério escondido nas profundezas da floresta perto da casa nova. Quando uma tragédia atinge a família, Louis volta-se para um estranho vizinho, Jud Crandall (John Lithgow), desencadeando uma perigosa reação em cadeia que solta um inexplicável mal com consequências terríveis.

Metadata
Director Dennis Widmyer, Kevin Kölsch
Writer
Author
Runtime 1 h 41 min
Release Date 4 abril 2019

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]