Cartas na Mesa (Rounders) – 1998
Posters para "Cartas na mesa"

Até o final do século passado o poker era apenas um jogo de cartas bastante popular nos Estados Unidos, e conhecido no resto do mundo principalmente como um jogo de apostas, trapaças e vícios. Hoje é um fenômeno midiático mundial, que atrai celebridades e também as cria, que mobiliza milhões de jogadores mundo afora. No final do século XX e início do século XXI o poker passou por um gigantesco boom de popularidade. Quatro eventos  são considerados os principais responsáveis: o surgimento dos sites de poker online, o Efeito Moneymaker , a introdução das camêras que mostram as cartas do jogadores na cobertura da ESPN e o sucesso do filme Cartas na mesa. Por isto o Main Event do RASOP – Razão de Aspecto Series of Poker não poderia ser sobre outra obra. Mas Cartas na Mesa não é apenas o filme mais popular já feito sobre jogadores de poker. É também o melhor filme, e um dos que retratam o jogo de cartas de modo mais fidedigno.


O roteiro parece ter sido montado com o objetivo de não apenas fazer o espectador superar os seus preconceitos contra o poker, como passar a admirar a habilidade e audácia de um jogador profissional. Como quase todo filme com este tema, Cartas na Mesa nos fala da trapaça, e também de como alguém pode se envolver em um turbilhão perigoso por dívidas de jogos. Mas não fala apenas disto. O filme mostra quatro perfis de jogadores.

Primeiro temos nosso protagonista. Mike Mcdermont (interpretado por Matt Dammon, de Jason Bourne e Interestelar) é um estudante de direito que paga sua faculdade com o lucro do jogo de poker. Muito talentoso e ambicioso, ele sonha alto e assume riscos para ir atrás de seus sonhos. E nós torcemos por ele.

Mike tem uma espécie de tutor em Joey Knish, interpretado por John Turturro (de Barton Fink E ai, meu irmão, cadê você?). Knish é um legítimo grinder, jogador habilidoso que joga frequentemente, mas apenas em mesas que sabe que pode vencer, e sem arriscar uma quantidade de dinheiro que não possa perder. É o perfil de boa parte dos jogadores profissionais de poker.

Como contraponto a estes jogadores habilidosos, temos Lester Worm Murphy, personagem de Edward Norton (de Moonrise Kingdon e Birdman), um trapaceiro que acredita que a essência do poker é o engano, o golpe. Diferente de muitos outros filmes que falam de jogos de apostas, a esperteza do golpista é retratada aqui como uma desvantagem que amadores sem ética podem se sentir tentados a usar. Os truques de Worm, e principalmente sua mentalidade, o levam a se endividar e a se envolver com Teddy KGB (John Malkovich, de Desastre no Golfo e Império do Sol), um mafioso russo da pior espécie.

E por último temos Johnny Chan (um dos melhores jogadores da história do poker mundial, tanto no filme como na vida real), interpretado por ele mesmo, que aparece apenas como referência da aura de mito, admiração, respeito e medo que um jogador da elite mundial consegue impor sobre os demais jogadores.

A relação conturbada entre Mike, Worm, e em escala menor, Knish, serve como uma parábola para uma boa relação com o poker. O filme retrata bem sobre por que você não quer ser Worm. No filme, como na vida real, a escolha da trapaça leva apenas a problemas. Problemas que Mike acaba trazendo para si por causa da lealdade com o amigo.

Além do elenco estelar (que além dos citados ainda conta com Martin Landau, de Ed Wood) o principal motivo do sucesso de Cartas na Mesa é que Mike Mcdermont atravessa uma verdadeira jornada do herói, no estilo  de Joseph Campbell.  John Dahl, diretor do longa, conseguiu trazer uma estrutura narrativa mitológica para a mesa de cartas. Esta tudo lá: o chamado a aventura (querer jogar o WSOP), o guardião (Teddy KGB), o mentor (Knish), os desafios (ajudar Worm a pagar sua dívida, escolher entre o direito e a namorada, ou o sonho do poker), a queda no abismo, a transformação e o renascimento.

Graças ao excelente roteiro, e as interpretações estelares, Cartas na Mesa criou o conto do herói do poker moderno. Acredito que muitos torcem para que um dia Matt Dammon, que após o filme se apaixonou por poker e é figura constante nos torneios em Las Vegas, em especial o WSOP, consiga algum grande resultado. Seria um final perfeito para Mike Mcdermont.

Então, gostou do Main Event do RASOP? Amanhã teremos o High Rollers, com a crítica de Maverick, uma das produções mais caras de um filme sobre poker. Perdeu o Evento de Abertura? Confira a crítica de The Cincinnati Kid. Tem algum filme que fala sobre poker que gostaria de ver nossa crítica? Ou alguma sugestão para outro evento temático de críticas (filmes sobre xadrez, sobre escritores, sobre comida, etc)? Deixe seu comentário que nós atenderemos dentro de nossos limites.

E não se esqueça: se em meia hora você não sabe quem é o pato da mesa, você é o pato!

Not rated yet!

Cartas na mesa

Acredite em qualquer um... mas sempre corte as cartas.

1998Duration unknown
Overview

Cartas Na Mesa é um filme sobre a vida, a amizade e a perseguição de um sonho. Matt Damon é Mike McDermott, um excelente jogador de pôquer, volta ao mundo sombrio das altas apostas para ajudar seu melhor amigo, Worm(Edward Norton). Toda a emoção e o excitamento dos jogos que Mike julgava ter esquecido , retornam com força total. Pressionado pela namorada e pelo amigo que estão em lados opostos, ele precisa descobrir o que realmente quer. As cartas estão na mesa, agora é só saber usa-las com habilidade...como num jogo de pôquer.

Metadata
Director John Dahl
Writer
Author
Runtime Duration unknown
Release Date 11 setembro 1998

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 2   Average: 5/5]