Indicados ao Oscar de Melhor Animação – Alguns comentários
Indicados ao Oscar de Melhor Animação

Ontem, dia 13/01/2020, saiu a lista dos indicados ao Oscar 2020. Você pode conferir todas as críticas que fizemos dos filmes selecionados clicando aqui. Uma categoria que tenho muito apreço é a de Melhor Animação. E vale dar uma passeada no indicados e até em quem ficou de fora. Infelizmente não foi um grande ano. Nos últimos 4 anos tivemos ótimos vencedores (Homem-Aranha no Aranhaverso, Viva, Zootopia e Divertidamente), além de alguns que não levaram, mas que são igualmente excelentes (O Menino e o Mundo, Anomalisa – esta a minha favorita, Kubo, Os Incríveis 2, A Ilha dos Cachorros….).

Quem ficou de fora?

Primeiro vale falar da polêmica do Rei Leão. Para alguns o longa lançado ano passado é uma animação (por exemplo, concorreu ao Globo de Ouro na Categoria), sou desse time. Para outros (como pro Oscar) entrou como live action. Então tirado esse leão bode da sala, vamos falar da principal ausência: Frozen 2.

De imensa bilheteria, a maior da história nas animações e a 11ª no geral (provavelmente entrará no top 10), Frozen 2 para a surpresa de alguns ficou de fora do Oscar de Melhor Animação. Qualidade à parte, um estúdio como a Disney de fora é algo incomum. Então era aposta certa para quase todo mundo. Pets 2 e Angry Birds 2 seguiram os antecessores e também ficaram de fora. Abominável e Família Addams também. Ou seja, nenhuma grande ausência no sentido da qualidade, só a au$ência de Frozen 2 que teve algum burburinho.

E os indicados?

A lista seguiu a linha de 2 animações mais famosas, com grandes estúdios por trás, e três menos comerciais, sendo que a proporção geralmente é inversa (3 e 2, respectivamente). Se bem que duas das menores tiveram a Netflix como participante do projeto então não dá para falar em falta de apoio, pelo contrário, isso pode ter ajudado e muito na visibilidade.

COMO TREINAR SEU DRAGÃO 3: 

Indicados ao Oscar de Melhor Animação

A franquia emplacou os três filmes no Oscar (2011, 2015 e 2020), mas tal qual os dois primeiros, a terceira parceria de Banguela e Soluço deve ficar sem o caneco. Eles são a quarta maior franquia da DreamWorks em bilheteria (atras de Sherk, Madagascar e Kung Fu Panda). Narrativamente foi quase tão bom quanto o primeiro e visualmente também rendeu ótimas cenas. A indicação é justa e correr por fora também. Minha nota: 3,5 Estrelas.


KLAUS

A primeira animação (em filmes de longa metragem) da Netflix apostou em uma fórmula muito cara ao gênero: o natal. Contudo aqui eles deram uma ressiginificada em alguns mitos e mesmo com muitos clichês, o filme respirou e aqueceu o coração de muitos. Mesmo não tendo uma qualidade da animação para competir com os gigantes, o resultado é até satisfatório. Outro que merece a indicação. Minha nota: 3,5 estrelas.


LINK PERDIDO

Na data deste post eu ainda não conferi o longa, então darei uma de Glória Pires e soltarei um “não posso opinar”, mas pretendo atualizar o post assim que possível. O que é possível comentar é que Link Perdido é feito em stopmotion (técnica sempre difícil e aclamada) e dirigido por Chris Butler, no segundo trabalho na função, mas que já participou do departamento de arte de Coraline e da equipe de Kubo, ou seja, experiência ele tem. O filme ainda conta com nomes como Hugh Jackman dentre os dubladores. E o principal feito: levou o Globo de Ouro. Será que repete o feito no Oscar? Acredito que não. Sem a minha nota por enquanto.

PERDI MEU CORPO

Indicados ao Oscar de Melhor Animação

A animação francesa, também disponível na Netflix, é, dentre as que eu vi, o melhor trabalho narrativo na categoria na temporada. Com um ar poético e reflexivo, não temos um foco infantil. A jornada de uma mão (sim, isso mesmo) em busca do próprio corpo tem ares alegóricos. As linhas temporais também dão uma camada a mais. Mesmo que tecnicamente o visual não seja o mais primoroso, ele não é o principal aqui. Minha nota: 4 estrelas.


TOY STORY 4

Toy Story dispensa apresentações (mais ainda assim o farei), maior franquia da Disney/Pixar, vencedor do Oscar de Animação em 2011 na incrível terceira parte (e não era exagero ele vir para a categoria principal) e com técnicas que revolucionaram o fazer cinema animado lá no começo dos anos 90. Muita gente torceu o nariz para essa parte 4, mas não há uma vírgula contrária na parte técnica e os novos personagens são complexos e trazem temas até inesperados (depressão, suicídio e força feminina – aqui inesperado dentro da franquia). A resolução me fez chorar tanto quanto no 3 e realmente me derrubou. É o grande favorito ao Oscar de Melhor Animação. Minha Nota: 4 estrelas

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 1    Média: 5/5]
Posts relacionados
Expectativas 2018
  • 22 jan 2018
  • 0
A nossa primeira mesa do ano não poderia ser diferente. Como todo ano, diversos filmes serão lançados e a gente já fica naquela Expectativa para...
  • 30 out 2016
  • 1
Raman Raghav é um excelente filme capaz de romper preconceitos em relação tanto ao estereótipo quanto a qualidade dos filmes de Bollywood. Gênero: Suspense, Policial Direção: Anurag...
  • 8 nov 2017
  • 0
Uber é a palavra da moda? Dirigios por Maurício Costa, diretor de #EraDosGigantes,  #UberXTáxis discute a chegada do aplicativo Uber e de seus concorrentes em Brasília...