Os Dez Melhores Filmes de 2019

Melhores filmes de 2019. Chegamos ao fim de 2019, e agora é hora de divulgar a nossa já tradicional lista dos dez melhores filmesdo ano!

Confira  também as nossas listas dos melhores de 20182017 20162015 e 2014!

A briga pelas dez primeiras posições foi dura, especialmente em um ano no qual a produção cinematográfica esteve acima da média, com o lançamento de um grande número de filmes excelentes em todas as línguas e gêneros.

Não podemos deixar de esclarecer os critérios para a elaboração da lista.  Achismo? Chute? Memória Curta? Mau gosto? Todos eles somados? Nada disso, nossa lista se fundamentou nos seguintes princípios:

a) consideram-se somente filmes lançados mundialmente em 2019;

b) consideram-se somente filmes lançados comercialmente, no Brasil, em 2019;

c) consideraram-se filmes de todas as origens geográficas, línguas, gêneros e temas.

O grande efeito colateral dos nossos critérios de avaliação é a exclusão dos filmes que disputaram o Oscar 2019. Infelizmente, esses filmes são produções de 2018, que foram lançadas comercialmente, no Brasil, apenas no primeiro trimestre deste ano. Mas não fique triste, se você quiser saber nossa opinião sobre os filmes do Oscar 2018, o Razão de Aspecto fez críticas sobre todos eles, que podem ser encontradas aqui!

Por fim, restam alguns excelentes filmes que já conferimos, mas serão lançados no Brasil somente em 2020, dentro do calendário do Oscar no nosso país, entre eles: O Farol, Jojo Rabbit, Joias Brutas e The Farewell.

Finalmente, vamos a lista de 2019, começando pelas menções honrosas: AtlanticVingadores: Ultimato,  Entre facas e Segredos e O Relatório.

10- Midsommar

Embora tenha sido esnobado na temporada de premiações, Midsommar merece reconhecimento pelo grande trabalho de Ari Aster.

Midsommar é mais um exemplo bem-vindo de um tipo de terror – do qual também faz parte o maravilhoso A Bruxa, de 2015 – que deixa o jump scare e as sequências de assassinatos de lado, e aposta na evocação de um mal estar crescente. Não se trata de uma obra para se ver despreocupadamente numa matinê: o filme tem cenas graficamente fortes e muita nudez. Aliás, talvez seja esse um dos riscos que o filme corra: há alguns momentos que exigem do espectador a compreensão da ritualística envolvida, sob o risco de gerar mais risos do que pavor.  De toda forma, para quem gosta de terror com conteúdo, é obra para ser vista e revista.

9- Rocketman

No nono lugar, a biografia musical de Elton John. Ao longo do filme, as músicas de Elton John não são utilizadas apenas diegeticamente, em ensaios ou no palco. Elas são cantadas por Elton John e por outros personagens para demonstrar seus pensamentos e sentimentos, além de utilizadas na trilha sonora instrumental em novos arranjos. Mais do que isso, há diversos momentos de um certo realismo fantástico, em que se capta muito mais na tela o espírito do que está acontecendo do que propriamente o fato (a cena de estreia de Elton John no Troubador, em Los Angeles, é apenas um exemplo disso).

Uma Mesa Quadrada inteira só sobre filmes a respeito de músicos e bandas você pode ver aqui. 

8- Era Uma Vez em Hollywood

Tarantino, como sempre, mostra um conhecimento gigantesco de linguagem cinematográfica. Constrói bem os enquadramentos e sabe alongar as cenas até o máximo tolerável quando deseja estabelecer momentos de suspense.  Ao final, além de um clímax surtado e sanguinolento, bem típico do diretor, há um plot twist doce, ápice do afeto de Tarantino por uma Hollywood que não existe mais – e que talvez, de fato, nunca tenha existido. Quentin fez um filme nostálgico.

7- Dois Papas

Fernando Meirelles dirigiu e escreveu o excelente, leve e delicioso Dois papas. Com atuações espetaculares de Johnatan Price, como Papa Francisco, e Anthony Hopkins, como Bento XVI, Dois Papas resulta numa experiência envolvente e agradável sobre um tema duro.

6-  O Irlandês

Para além do excelente roteiro, da direção segura, e da espetacular construção de época, o grande porto forte de O Irlandês são as atuações de Al Pacino, Robert de Niro e Joe Pesci, que entregam personagens com muitas camadas, cativantes e, ao mesmo tempo, assustadores. No carisma dos atores e dos personagens, está a base do vínculo emocional do público com o filme. Essas atuações renderão pelo mens um Oscar, provavelmente para Al Pacino.

O Irlandês, portanto, vale o investimento do seu tempo. Aproveite.

5- História de um Casamento

Noah Baumbach já havia feito alguns filmes muito bons, como a grande comédia Frances Ha, mas nenhum de suas obras anteriores atingiu o nível de maturidade de História de um CasamentoNeste filme, o diretor e roteirista atinge o ápice de sua expressão cinematográfica dramática, cujo resultado é um drama profundo, com atuações que, provavelmente, resultarão nas indicações de Scarlet Johanson, Adam Driver e Laura Dern ao Oscar 2020.

4- Dor e Glória

Dor e Glória trata de ausências, daquelas que estão sempre presentes no nosso peito, desamores que nunca deixamos de amar e da eterna novidade [do nosso] mundo, parafraseando Fernando Pessoa. É uma obra que transmite uma certa paz caótica e um entendimento da vida e da arte como algo uno.

Antônio Banderas entrega a melhor atuações da sua carreira e tem possibilidades reais de indicação ao Oscar 2020.

Dor e Glória

3- Coringa

A história de origem do inimigo número um de Batman não  poderia ser medíocre. O risco era grande, e as possibilidades de tomar rumos equivocados e fracassar eram significativas. Por outro lado, acertar no tom e na abordagem poderia resultar em um filme de marcar época – e a produção acertou em cheio.

Todd Phillips tem controle total da direção de Coringaao desenvolver um suspense/terror psicológico violento, com camadas profundas de crítica social e com o tom sombrio inerente ao universo da DC. Ao apostar na abordagem realista, Phillips cria a atmosfera de caos social, sujeira e loucura que remete a obras-primas como Taxi Drivere oRei da Comédia, ambos de Scorcese, além de lembrar, em certos trechos, um pouco da atmosfera de Rede de IntrigasPara um diretor conhecido pelas comédias cuja principal obra no currículo, até então, era Se beber, Não CaseTodd Phillips surpreende para muito além de qualquer expectativa.

Se Joaquin Phoenix não foi indicado ao Oscar 2020 por seu papel em Coringanão será possível levar a premiação a sério.

2- Bacurau

Em Bacurauos roteiristas e diretores demonstram, mais uma vez, domínio absoluto da linguagem cinematográfica, ao criarem uma narrativa que transita entre gêneros com fluidez e cujas camadas interpretativas passam pelas raízes do Cangaço, pelo patrimonialismo brasileiro, o abandono pelo Estado, a violência das grandes corporações, o complexo de vira-latas e, principalmente, pela resistência das identidades sufocadas pelo sistema.

Com grandes atuações, fotografia impecável, montagem eficiente, trilha sonora marcante e roteiro poderoso, Bacurau rivaliza com Parasita na qualidade cinematográfica e na da crítica social, embora apresente uma realidade totalmente diversa daquela do vencedor da Palma de Ouro. Trata-se de um filme de marcar época. Se você ainda não viu, veja. E se for ao cinema, vá em paz.

1- Parasita

Parasita é uma aula de cinema, em todos os aspectos.  O roteiro desenvolve-se com cadência precisa, ao relacionar cada ação, cada cena e cada ponto de virada da narrativa, sem deixar nenhuma ponta solta. Seja no desenvolvimento dos personagens, tanto da família rica quanto da pobre, seja no comentário social profundo e alegórico, apresentado por  Joon -Ho Bong.  Em Parasita, não há diálogos expositivos, não há facilitações narrativas de nenhum tipo – o roteiro não subestima a inteligência do público. A simples menção recorrente a um cheiro, por exemplo, pode ser o gatilho para uma série de eventos decisivos para a trama.

Parasita chega muito forte para a disputa do Oscar 2020. Além de favorito indiscutível para o Oscar de Melhor Filme Internacional, há grandes possibilidades de indicação para melhor filme – na categoria principal -, melhor fotografia, melhor direção e melhor montagem.  O cinema coreano, que, desde Old Boy, tem criado obras inesquecíveis. , pode receber sua primeira indicação aos Oscar, na história, quebrando a banca e deixando para trás várias grandes produções de Hollywood que fracassaram tanto artisticamente quanto nas bilheterias.

 

Gostou da Lista? Publica a sua nos comentários!

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 6    Média: 4.3/5]
Posts relacionados
Oscar 2020
  • 13 jan 2020
  • 0
E finalmente saiu a lista de filmes indicados ao Oscar 2020. Para o bem ou para o mal, o Oscar é a principal premiação do...
  • 2 jun 2018
  • 0
Maio teve grandes lançamentos, incluindo os tão esperados blockbusters Deadpool 2 e Han Solo: Uma História Star Wars. Para muitos fãs, esses grandes lançamentos não corresponderam...
  • 26 fev 2016
  • 0
Gênero: Comédia Direção: Burr Steers Roteiro: Burr Steers Elenco: Lily James, Sam Riley, Charles Dance, Matt Smith, Daniel Westwood, Aisling Loftus, Ancuta Breaban, Ashley Hudson, Bella Heathcote, Dolly Wells, Dominic...