Os 3 Piores Filmes de Julho de 2019

Piores filmes de Julho de 2019.  Mesmo no período dos grandes lançamentos do ano, chegam aos cinemas algumas produções de nível mais baixo, ainda que 2019 tenha tido filmes muito piores lançados nos meses anteriores.

 

Confira as listas dos meses anteriores:

Piores Filmes de Janeiro

Piores Filmes de Fevereiro

Piores filmes de Março

Piores Filmes de Abril

Piores Filmes de Maio

Piores Filmes de Junho

 

E agora, vamos ao pódio do mês:

3- A Pequena Travessa

Lilli Susewind (Malu Leicher) tem a habilidade de falar com animais, mas fora seus pais, ninguém sabe deste segredo. Quando ela conhece Jess (Aaron Kissiov), um menino divertido e misterioso de sua nova escola, decide contar para ele. Juntos, os dois precisam achar o filhote de elefante que foi roubado do zoológico da cidade.

Segundo a crítica do Adoro Cinema, “diante de uma ambientação rica em detalhes, cores e animais das mais diversas espécies, A Pequena Travessa é um deleite para as crianças e traz uma história digna de entretenimento puro para tal público, mas o mesmo não pode ser dito quanto sua força narrativa, que não tem potência para atingir emocionalmente os espectadores das demais idades devido ao excesso de infantilização do elenco adulto. As ideias funcionam de modo superficial, apenas para uma diversão imediata que acabará sem muitas delongas”.

 

2- As Rainhas da Torcida

Diagnosticada com câncer terminal, a solitária Martha (Diane Keaton) decide se livrar de todos os seus pertences pessoais e se mudar para uma comunidade de idosos com o intuito de esperar a morte chegar. Em seus últimos meses, ela quer uma vida tranquila, lendo livros e interagindo com poucas pessoas, mas ao conhecer sua nova vizinha, Sheryl (Jacki Weaver), uma mulher ativa e barulhenta, Martha vê seus planos indo por água abaixo, já que a nova companhia faz questão de se manter constantemente presente. A medida que a relação das duas se desenvolve, uma forte amizade surge e Sheryl incentiva Martha a treinar os passos de líder de torcida novamente, como fazia na época da escola. Resistente, a protagonista topa a ideia e juntas elas montam um clube para empoderar diversas mulheres acima dos 60 anos. Para fazer isso, elas precisam enfrentar o preconceito de todos e treinar para uma importante competição.

Com apenas 35% no Rotten Tomatoes, este filme não empolgou. Segundo o Adoro Cinema, “tudo que é colocado em tela é pouco aprofundado e resolvido de forma conveniente, isso sem citar os personagens que simplesmente são esquecidos ao longo do caminho e não recebem qualquer tipo de fechamento, como os vilões que ora estão super empenhados em destruir a felicidade do grupo, ora se dão por vencidos sem nenhum motivo aparente. A luta de Martha contra o câncer também é abandonada em dado momento sem nunca ser retomada, e o que a princípio seria o ponto mais esperado da história é reduzido a um fade esbranquiçado. De tão bem-intencionado, As Rainhas da Torcida acaba se afogando.”

 

1- As Trapaceiras

Beaumont-sur-mer, Riviera Francesa. Josephine (Anne Hathaway) e Penny (Rebel Wilson) são duas manipuladoras, conhecidas pela arte de extorquir milionários. No entanto, enquanto a primeira é sofisticada, a segunda tem métodos muito menos elegantes. De início Josephine aceita Penny como sua pupila, mas logo se percebe que, na verdade, a intenção era usá-la para um golpe específico e, logo em seguida, descartá-la. Surge então uma disputa entre elas, sobre quem conseguirá antes a quantia de US$ 500 mil de Thomas Westerburg (Alex Sharp), um prodígio da tecnologia, que está hospedado na cidade.

Apesar do inegável carisma de Anne Hatahway e Rebel Wilson, As Trapaceiras não funciona como uma bom remake do filme de 1988 e se perde em meio à previsibilidade narrativa e aos clichês. É um filme bobinho e divertidinho, nada mais que isso.

 

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 2    Média: 3/5]
Posts relacionados
Posters para "Love, Death & Robots: Suits"
  • 21 mar 2019
  • 0
Quem não se lembra da Revista Heavy Metal, que teve seu auge de popularidade na década de 80, com suas histórias em quadrinhos com temáticas...
  • 26 jan 2019
  • 0
Koko-di Koko-da / Sweden/Denmark (Director, Screenwriter, Producer: Johannes Nyholm; Principal Cast: Ylva Gallon. Leif Edlund Johansson, Peter Belli). Knowing their relationship is falling apart, Elin and Tobias embark on...
  • 23 abr 2018
  • 0
AVISO !!! ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS DA PRIMEIRA TEMPORADA E DO PRIMEIRO EPISÓDIO DA SEGUNDA TEMPORADA DE WESTWORLD ——— xxx ———- Após quase um ano...