Sundance 2019 – #1 The Edge Of Democracy / Democracia em Vertigem
Democracia em vertigem, novo documentário de Petra Costa, foi um dos filmes de abertura do Festival de Sundance 2019, com excelente recepção do público estrangeiro. Democracia em vertigem é o terceiro documentário lançado sobre o tema do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o que poderia indicar não haver nada de novo para se mostrar ou discutir, pelo menos para o público brasileiro.

Quer mais documentários políticos? Confira:

#EraDosGigantes

Gaza

Felizmente, o toque pessoal e intimista da diretora – marca dos seus primeiros dois filmes, Elena e Olmo e a Gaivota, potencializa a narrativa, ao conduzir o espectador de acordo com a subjetividade de quem conta a história. Para além da abordagem pessoal, o filme também conta com imagens de bastidores do Palácio da Alvorada durante a votação do impeachment e, especialmente, com imagens de dentro do sindicato dos metalúrgicos do ABC, na prisão do ex-presidente Lula.
Para o público estrangeiro, Democracia em vertigem tornou-se um espelho do contexto político contemporâneo. Se não conheciam detalhes sobre o contexto político brasileiro, os espectadores conseguiram empatizar com a obra e relacionar aquilo que viam com a própria realidade. Essa reação ficou muito clara na sessão de perguntas e respostas, quando a representante do festival definiu o documentário como “épico monumental”.
Produzido pela Netflix, Democracia em vertigem está narrado em inglês pela própria diretora, indicando que o filme parece ser dirigido mais ao público estrangeiro do que ao brasileiro. No Brasil, infelizmente, estará condenado a ser avaliado com o mesmo radicalismo que tem caracterizado o debate no nosso país.
Não se trata de um filme imparcial, nem se pretende imparcial. Desde o princípio, assume sua posição, mas é um filme honesto. Não há dissimulações, não há invenções, não há distorções. Há apenas a análise sincera e propositalmente subjetiva, que joga nova luz sobre a história recente do Brasil. Como filme. Democracia em vertigem é envolvente e poderoso – pode despertar paixão e ódio, mas jamais deixará o público indiferente. Considerando a boa reação e o envolvimento do público, bem como o investimento da Netflix, Democracia em vertigem estreia como grande candidato às temporadas de premiação. Os 100% de avaliação no Rotten Tomatoes falam por si.
Maurício Costa é crítico de cinema e escreve para o site Razão de Aspecto

 

The Edge of Democracy / Brazil (Director and screenwriter: Petra Costa, Producers: Joanna Natasegara, Shane Boris, Tiago Pavan) — A cautionary tale for these times of democracy in crisis – the personal and political fuse to explore one of the most dramatic periods in Brazilian history. With unprecedented access to Presidents Dilma Rousseff and Lula da Silva, we witness their rise and fall and the tragically polarized nation that remains. World Premiere

 

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 8    Média: 3.4/5]
Posts relacionados
  • 1 mar 2015
  • 0
Caros leitores, continuo lutando para alcançar minha meta de 400 filmes em 2015. Até o momento, foram 60 filmes em 59 dias. em fevereiro, foram...
  • 24 jan 2017
  • 0
Saíram os indicados aos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood – os Oscar, populares carequinhas pelados que agitam o início do ano. Com 14...
  • 3 out 2016
  • 0
Tô Ryca! tem potencial… potencial para ser o pior filme nacional do ano. Se você gostava do Zorra Total de 5 anos atrás ou se...