Os 3 Piores Filmes de Abril de 2018

Piores filmes. Apesar de alguns grandes lançamentos, o mês de abril também nos premiou com muitas bombas.  Desta vez, os filmes de terror lideram a lista dos piores com muita folga.

Antes de começarmos, confira as listas de janeiro, fevereiro e março:

3 Melhores Filmes de janeiro

3 Piores Filmes de janeiro

3 Surpresas de janeiro

3 Piores Filmes de Fevereiro

3 Melhores Filmes de Fevereiro

3 Surpresas de Fevereiro

3 Melhores Filmes de Março

3 Piores Filmes de Março

 

Por fim, o nosso pódio do mês:

 

3- Quase memória

Dirigido por Ruy Guerra e baseado na obra homônima de Carlos Heitor Cony, Quase Memória tinha tudo para dar certo: bom diretor, bom elenco, boa história. Infelizmente, o filme falha em quase todos os quesitos, conseguindo, no máximo, ser mediano em alguns trechos. Há problemas na transição entre o tom dramático e o cômico, os diálogos são artificias e muito teatrais, as supostas surpresas não surpreendem. Apesar da boa qualidade técnica, Quase Memória acaba sendo decepcionante. Uma grande oportunidade desperdiçada.

2- Exorcismos e Demônios

Filmes de exorcismo e possessão demoníaca tornaram-se um subgênero importante do terror depois que William Friedkin dirigiu o clássico O Exorcista, mudando os rumos do gênero, ainda nos anos 1970. De lá pra cá, esse tipo de produção desgastou-se e tornou-se um amontoado de clichês batidos, jump scares e abordagens repetitivas. Com algumas exceções, tais como O Último Exorcismo e o excelente coreano O Lamento, nada de relevante desse subgênero foi produzido nas últimas décadas. Nesse contexto, Exorcismos de Demônios prova que de onde menos se espera é de onde não sai nada, como diria o nosso Barão de Itararé: uma conjunção de clichês mal montados com uma história fraca e personagens desinteressantes, que nem assusta nem diverte.

1- Verdade ou Desafio

Verdade ou Desafio

Verdade ou Desafio traz um grupo de amigos que depois de uma noitada acabam se envolvendo em um jogo mor(t)al, exatamente o Verdade ou Desafio que dá título ao longa. O adendo aqui é que uma entidade toma conta dos participantes daquela rodinha e mata quem não cumprir o desafio ou quem falar mentiras. Além da total falta de originalidade na abordagem e dos personagens totalmente desinteressantes,  pesa contra Verdade ou Desafio a falta de sutileza. Certas frases são repetidas e certas situações são explicadas de forma muito didática: o filme pegando na nossa mão e nos guiando pelo “complexo” universo que ele criou. Essa mecânica, além de inconveniente, torna alguns momentos enfadonhos e desnecessários.

Verdade seja dita: desafio é assistir este filme.

E você, concorda com a nossa lista? Publique a sua nos comentários!

Posts relacionados
  • 4 fev 2017
  • 1
Extremis é a primeira chance da Netflix levar um Oscar. O documentário curta-metragem produzido pelo serviço de streaming retrata a dura realidade de médicos, pacientes...
  • 19 jan 2016
  • 0
Joy é uma mistura de conto de fadas, telenovela e sonho. Jennifer Lawrence prova porque se tornou a melhor atriz de sua geração. Nota do...
  • 15 set 2016
  • 0
Nosso colunista convidado Diogo Almeida junta dois filmes em uma só crítica: “Pai Patrão” (1977) e “O Julgamento de Viviane Amsalem” (2014). Confira !  ...