A CIDADE ONDE ENVELHEÇO – Cinema em um Parágrafo
O grande Vencedor do Festival de Brasília 2016 chega aos cinemas.

 

 

 

A Cidade Onde Envelheço fala um pouco sobre duas pessoas de mesmo idioma, mas que nem sempre conseguem estabelecer uma comunicação ideal. As  atrizes portuguesas Elizabete Francisca e Francisca Manuel conseguem dar totais veracidade e naturalidade às relações
de suas personagens: à amizade, ao distanciamento, às distâncias (físicas e psicológicas) e às proximidades. A cidade onde envelheço traz
protagonistas simpáticas, com leveza na abordagem dos temas. O ponto forte do filme são os excelentes diálogos afiados e reflexivos – a la Gilmore Gilrs ou um Nelson Rodrigues sub 14 -, que conferem naturalidade impressionante às cenas, tornando conversas sobre os azulejos de um banheiro
algo interessante e, ao mesmo tempo, importante para a construção dos personagens. Um filme fácil, agradável, despretensioso e simples, sem grandes mensagens, com uma ótima história. Nota 4/5.
 
Por Maurício Costa, Daniel Guilarducci, Aniello Greco e Lucas Albuquerque.
 
 
Leia a fica técnica aqui.
 
 
 
Quer mais de cinema brasileiro? Confira:
 
Posts relacionados
  • 11 abr 2019
  • 0
Com a notável exceção de Chaplin e Jackie Chan, nunca houve gênio da comédia física como Buster Keaton (1895-1966). Conhecido na imprensa como “o homem...
  • 1 mar 2017
  • 0
No mês do Oscar, vários filmes sensacionais chegam nas telonas brasileiras, com atraso, é verdade, mas isso é outra história… Porém, não é só de Moonlight e La...
  • 14 abr 2017
  • 3
Na quarta Mesa Quadrada de 2017, a equipe do Razão de Aspecto discutiu filmes que tratam de distúrbios psicológicos e psiquiátricos e debateu o novo...