John From (2016) – Cinema em um Parágrafo

O culto à carga e o mito de John From fazem parte da cultura de Vanatu, uma pequena ilha na Oceania. O diretor português João Nicolau integrou de forma metafórica, e às vezes explícita, aquele arcabouço à rotina de uma jovem. Boa parte da obra vemos, repetidamente, o dia a dia de Rita nas situações mais cotidianas: desde a relação com a amiga, passando pelos banhos de sol até a paixão pelo vizinho. E coisa se torna tão desinteressante quanto a vida de um adolescente comum pode ser. A atriz Júlia Palha até tem algum carisma e definitivamente não é culpada pelo resultado. Quando a parte fantástica aparece a coisa piora. Os elementos são tortos e os efeitos pobres, vide o papel voando e uma famigerada névoa. As analogias e os momentos onde a leveza funcionam acabam se perdendo. Nota 2/5

Ficha técnica de John From

Quer mais filmes Europeus? Veja nosso texto sobre: 

Sierranevada

Eu, Daniel Blake

The Siege of Jadotville

Posts relacionados
  • 14 fev 2015
  • 0
Disponível no Netflix  Sinopse:  Em uma ilha na região da Nova Inglaterra, nos Estados Unidos, durante os anos 1960, um jovem garoto (Gilman) e sua...
  • 1 mar 2018
  • 4
Fevereiro é sempre um mês muito legal em relação aos lançamentos. Mês que em geral tem Oscar ou que antecede a cerimônia, chegam no Brasil...
  • 29 jan 2016
  • 0
O incansável Maurício nos traz mais 4 filmes: Jaqueline (Argentine), Cemetery of Splendor, Resilience e o terror Carnage Park.