John From (2016) – Cinema em um Parágrafo

O culto à carga e o mito de John From fazem parte da cultura de Vanatu, uma pequena ilha na Oceania. O diretor português João Nicolau integrou de forma metafórica, e às vezes explícita, aquele arcabouço à rotina de uma jovem. Boa parte da obra vemos, repetidamente, o dia a dia de Rita nas situações mais cotidianas: desde a relação com a amiga, passando pelos banhos de sol até a paixão pelo vizinho. E coisa se torna tão desinteressante quanto a vida de um adolescente comum pode ser. A atriz Júlia Palha até tem algum carisma e definitivamente não é culpada pelo resultado. Quando a parte fantástica aparece a coisa piora. Os elementos são tortos e os efeitos pobres, vide o papel voando e uma famigerada névoa. As analogias e os momentos onde a leveza funcionam acabam se perdendo. Nota 2/5

Ficha técnica de John From

Quer mais filmes Europeus? Veja nosso texto sobre: 

Sierranevada

Eu, Daniel Blake

The Siege of Jadotville

Posts relacionados
  • 1 dez 2016
  • 0
Tamo Junto é um filme que tenta agradar o público jovem, mas o subestima com uma história estereotipada, superficial e sem graça. Gênero: Comédia Direção: Matheus Souza...
  • 2 nov 2017
  • 1
Outubro nos rendeu ótimos filmes (veja aqui a nossa lista do MELHORES do mês), contudo na época do Halloween nem tudo é gostosura, quais foram...
  • 22 fev 2017
  • 2
Indicado apenas ao Oscar de Melhor Roteiro Original, lançado muito antes da temporada do Oscar (sua estréia mundial foi no festival de Cannes de 2015, onde...