NETFLIXING: MARIAS: A FÉ NO FEMININO (2016) – CINEMA EM UM PARÁGRAFO

Marias: a fé no feminino esteve nos cinemas em novembro, mas já chegou na Netflix. O documentário brasileiro retrata a relação de vários países da América Latina com o símbolo católico da Virgem Maria. As entrevistas são fornecidas por pessoas chamadas Maria (inclusive homens cujo nome é José Maria). Apesar claro do longa trazer muitas referências religiosas ele não se detém a elas. A abordagem é principalmente cultural. Quando Marias: a fé no feminino cai no discurso de ex-ateu que se converteu perde-se força. Quando o foco está em como cada sociedade representa a mitologia a coisa funciona melhor. Destaque para o trecho onde se traça um paralelo com as mães solteiras e a adoração à Maria. Um depoimento de uma fiel da Nicarágua chama atenção: ela, muito fervorosa, questiona todos os dogmas envolvendo a Maria, desde o manto azul até a virgindade. As cenas de transição pouco acrescentam na contextualização tiram espaço dos bons depoimentos colhidos. Parece que a diretora Joana Mariani não quis se desapegar das filmagens feitas e acabou esvaziando a própria obra. O ponto mais forte é que Marias é feminista o tempo inteiro e não soa panfletário, religioso sem quase nunca se prestando a uma ladainha, íntimo e universal. Nota: 3,5/5

Para mais cinema em um parágrafo de filmes da Netflix:

Posts relacionados
  • 22 set 2016
  • 1
O segundo dia do Festival de Brasília foi um dia político. Quem foi ao Cine Brasília pôde conferir a “Mostra: A política no mundo e...
51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
  • 21 set 2018
  • 0
No sétimo dia do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foram exibidos, na Mostra Competitiva, 3 filmes: os curtas Plano Controle e Guaxuma e o longa...
  • 1 fev 2015
  • 0
Em 2015, registrarei em uma lista, pela primeira vez, todos os filmes aos quais eu me tenha dedicado a assistir. Trata-se, ao mesmo tempo, de...