DEMON (2015) – CINEMA EM UM PARÁGRAFO
 
Um filme de terror não convencional, mas convincente.
 
Disponível na Net Now.
 
Demon é, sobretudo, um filme de terror, mas também é um suspense psicológico, um drama de família e uma comédia de humor negro. A trajetória do filme começou assombrada pelo suicídio do diretor, na véspera da estreia do longa, na Polônia. Baseado na lenda popular judaica do Dybbuk, Demon narra a festa de casamento de um jovem recém-chegado de Londres e Zaneta, realizada na casa dos avós da noiva, no interior da Polônia. O jovem casal irá residir naquele lugar. Na véspera do casamento, o noivo encontra um esqueleto no quintal e passa a ser atormentado por visões do fantasma de uma mulher, até ser por ele possuído em plena festa de casamento. Se, à primeira vista, temos uma premissa de filme de terror B, o resultado final é surpreendente. Para além de evitar todos os clichês de filmes de possessão, mesmo de bons filmes, como Invocação do Mal 2Demon faz uma dura crítica social à tradição e, sutilmente, reabre as feridas da Polônia da II Guerra Mundial, traz à tona as coisas não ditas e tudo aquilo que as pessoas daquele lugar tentam esquecer e/ou ocultar. Marcin Wronka fez um excelente trabalho de direção, a trilha sonora é memorável e Itay Tiran nos entrega uma interpretação visceral do protagonista. Um verdadeiro tratado de humor negro, memória e história. Nota 5/5.
 
Leia a ficha técnica aqui.
 
Quer mais Cinema em um Parágrafo? Confira:
Posts relacionados
  • 3 out 2016
  • 0
Gênero: Fantasia Direção: Tim Burton Roteiro: Jane Goldman Elenco: Asa Butterfield, Eva Green, Ella Purnell, Terence Stamp, Judi Dench, Samuel L. Jackson, Aiden Flowers, Allison Janney, Chris O’Dowd, Rupert Everett,,...
  • 26 jan 2019
  • 0
Hail Satan ? / USA  (Director:  Penny Lane; Produced by Gabriel Sedgwick). A look at the quick rise and influence of the controversial religious group known as...
  • 16 jan 2017
  • 0
  Sangue do meu Sangue, do italiano Marco Belochio, tem uma premissa interessante, porém mal executada. Há duas narrativas entrecruzadas: a primeira se passa na...