Slender Man: Pesadelo Sem Rosto (2018) – Crítica
Posters para "Slender Man"

Slender Man (“Homem Esguio” em português) é um personagem criado em um fórum na internet. O mito se popularizou tanto que há diversos relatos, atos em nome dele e até um jogo. A figura é normalmente descrita como um homem alto, magro e sem rosto (característica mais marcante). Para além da forma “física”, o ser maligno é famoso por sequestrar jovens e/ou deixá-los com a mente perturbada.

O longa Slender Man: Pesadelo Sem Rosto (pra que subtítulo?) apresenta o personagem de forma exaustiva, porém eficaz para aqueles que não conhecem. Por vezes há um excesso de didatismo nas explicações. As inúmeras pesquisas na internet feitas pelos personagens poderiam ser reduzidas, mas dialogam com a nova geração – público alvo do longa.

Slender Man

No centro da trama, temos um grupo com quatro amigas que ficam curiosas sobre o tal Slender Man e assistem um vídeo que supostamente invoca o cidadão. A partir daí coisas estranhas acontecem: seria de fato obra do além ou simplesmente o poder da sugestão perturba a mente daquelas jovens? O filme é sagaz em propor a dúvida, mas pouco inteligente em responder essa questão…

No primeiro ato há até um certo nível de instigação ao não mostrar a figura do Slander Man (coisa que logo se perde). Já nesse começo é estabelecida a relação do quarteto principal e algumas pinceladas da personalidade, tais traços são colocados posteriormente, mas sem grande aprofundamento dramático – o foco aqui é outro: em suma, personagens gritando tentando manter a sanidade.

De ponto negativo, nota-se uma certa escuridão. Naturalmente que filmes do gênero possuem tons mais fechados. No entanto Slander Man acabou passando um pouco do tom. No roteiro, as linhas de diálogo são muito básicas e os personagens rasos.

Slender Man

Dois quesitos ficam no limiar entre o problemático e o aceitável. O desenvolvimento é bem clichê, mas o clichê a priori não é algo condenável. O longa dirigido por Sylvain White usa adequadamente as ferramentas conhecidas do terror. Por exemplo, há jumpscares de forma moderada. Outro filmes com a mesma proposta abusariam e saturariam o público com os picos na trilha e algo surgindo na tela do nada. A trilha contudo acompanha quase a totalidade das cenas, sendo às vezes uma parceira incômoda.

Alguns podem questionar que as personagens têm atitudes burras, mas há de se levar em conta a pertubação mental e o fato de que nenhum de nós sabe como iríamos reagir na pele delas diante de um monstrão sem rosto… Todavia, os demais personagens parecem atingidos por tabela com essa falta senso, aí fica mais difícil de perdoar.

As atrizes são limitadas. Não chegam a te tirar do filme, porém carecem de uma certa rodagem. Em alguns momentos as conversas parecem pouco naturais e os gritos e corridas também passam do ponto. Não há que se condená-las aqui, já que o filme como um todo não ajuda.

Vale o destaque para dois momentos: uma piada bem encaixada em uma cena de sexo e a cena do hospital. Como bem destacaram meu companheiros de crítica João Rafael do Loucoporfilmes e o Marcus Silveira do Crítica Gratuita, há um flerte lovecraftiano.

Slender Man

Tal comparação é uma faca de dois gumes: por um lado a lembrança agradará os consumidores de H. P. Lovecraft, a movimentação no hospital ou mesmo a cena na biblioteca valem como nota, por outro, justamente a lembrança faz com que o gosto agridoce venha à tona por ser usado em uma obra tão juvenil.

Alguns personagens são apresentados e completamente ignorados. Será que precisava perder tempo com eles ou tê-los ajuda a compor o cenário? O desenvolvimento acaba ficando redundante nele mesmo. Apesar de curto, Slander Man acaba dando voltas à toa, talvez para preencher o espaço. O desfecho do longa é muito óbvio, o que ameniza as decisões tomadas, tirando o impacto desejado.

Dado o potencial do personagem, caberia um outro caminho, mas já que a proposta apresentada foi esta é o que temos pra hoje…

Not rated yet!

Slender Man

20181 h 33 min
Overview

As amigas Wren, Hallie, Chloe e Katie levam uma vida entediante no colégio. Quando ouvem falar num monstro chamado Slender Man, decidem invocá-lo através de um vídeo na Internet. A brincadeira se transforma num perigo real quando todas começam a ter pesadelos e visões do homem se rosto, com vários braços, capaz de fazer as suas vítimas alucinarem. Um dia, Katie desaparece. Como a polícia não dispõe de nenhuma prova para a investigação, cabe às três amigas fazerem a sua própria busca, enfrentando a criatura.

Metadata
Director Sylvain White
Writer David Birke
Author
Runtime 1 h 33 min
Release Date 10 agosto 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 4    Média: 3/5]