Rampage – Crítica – Um pequeno filme de monstros grandes
Posters para "Rampage - Fora de Controlo"

Recentemente em minha crítica a Um lugar silencioso eu propus que, para um filme de monstro ser bom, ele precisava cumprir dois quesitos: o monstro tinha que ser assustador, e o espectador tinha que se importar com suas vítimas.  Rampage estreou logo depois para me contradizer. Não que seja um grande filme, mas é um filme de monstros que quase funciona, mas com outra fórmula bem diferente.

A bem da verdade, a franquia mais longa da história do cinema é um ótimo exemplo disto. Estou falando dos filmes de Godzilla. Não as várias americanizações, mas das produções originais japonesas. Apesar de muitas vezes ser retratado de modo assustador (até mesmo uma metáfora para o holocausto nuclear), Godzilla é usado mais para gerar espanto e assombro do que propriamente medo.  Com 32 filmes (e dúzias de versões externas), a maioria das histórias seriam muito mais próximas de uma aventura/filme catástrofe do que propriamente terror.

No ocidente temos também longa tradição com monstros como temas de filmes que não de terror, sendo o exemplo máximo, King Kong (uma das inspirações para Godzilla). Recentemente tivemos vários  filmes de aventura com monstros gigantes, como Círculo de Fogo ou Colossal. Obviamente nestes filmes a função dos monstros são outras. Não estão lá para causar medo, suspense e tensão, mas adrenalina, ação e heroísmo. Então agora o que faz um filme destes funcionar? Dois princípios parecidos. Os monstros tem que ser impressionantes, visualmente impactantes, e gerar espanto. E no final, o ser humano tem que superar o desafio de lidar com eles e sair transformado.

Rampage é um filme levemente, muito levemente inspirado em um vídeo-game clássico dos anos 1980. Mas é mais próximo de filmes como Kong do que com o arcade. Inclusive não há muita preocupaçãoem ter uma estética gamer. Basicamente a única preocupação é fazer com que Dwayne Johnson interaja com um gorila gigante albino, um lobo gigante e uma terceira criatura gigante.

Não há aqui nem estética de videogames nem o humor de JumanjiO talento do The Rock para humor é um tanto desperdiçado. Os melhores momentos do filme são os momentos cômicos do ator com George, um gorila albino gigante, e com um senso de humor peculiar. Caso o filme tivesse optado por manter o clima de comédia do primeiro ato, acredito que poderíamos ter uma boa comédia.

O grande erro de Rampage foi se perder demais na ação, no CGI, na destruição cenográfica, e apostar pouco no humor. Não há nenhuma pretensão de contar uma história importante ou ter grandes personagens. As apostas são apenas a grandiosidade dos efeitos, em ficarmos impressionados com os monstros. Com isto faltou a segunda parte: os monstros teriam que mudar alguma coisa em nós, humanos. Teria que ter um pouco mais que tiros, urros animais e prédios caindo.

O filme diverte aquele que estiver disposto a ver animais gigantes derrubando prédios. Os efeitos especiais funcionam, The Rock sempre é carismático, e é só. Se tiver procurando qualquer coisa maior que isto, não é aqui que vai encontrar.

Not rated yet!

Rampage - Fora de Controlo

20181 h 55 min
Overview

O primatologista Davis Okoyeé um homem solitário que partilha um laço indestrutível com George, um gorila extraordinariamente inteligente que Okoye tem criado desde o seu nascimento. Mas uma experiência genética que corre tremendamente mal transforma este primata dócil numa criatura furiosa e gigante. A situação piora quando se descobre que existem outros animais igualmente afectados por esta mutação. Enquanto estas novas criações de predadores-alfa atravessam a América do Norte, destruindo tudo o que encontram no seu caminho, Okoye junta-se a um desacreditado engenheiro genético para criar um antídoto, enquanto se defronta num campo de batalha em constante mudança, não só para evitar uma catástrofe global, mas para salvar a temível criatura que foi, outrora, sua amiga.

Metadata
Director Brad Peyton
Writer Adam Sztykiel
Author
Runtime 1 h 55 min
Release Date 12 Abril 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]