Os Iniciados (Inxeba, 2017) – Selecionado Sul-Africano ao Oscar – Crítica
Os Iniciados

Os Iniciados, cujo título americano é The Wound, é composto de um elenco só de homens e retrata, a partir de um ritual sul-africano que consiste na circuncisão de jovens, o drama de Xolani. O filme de John Trengove se foca em três personagens, em especial, X (Nakhane Touré) e em dois outros que o cercam: o jovem que será iniciado Kwanda (Niza Jay) e o cuidador, mesma patente de Xolani, Vija (Bongile Mantsai).

O preconceito que os personagens gays sofrem corroboram com as ideias retrógradas do ritual – mutilar uma parte do corpo e serem submetidos a ausência de sono e água para fazer com que aqueles jovens se tornem “homens” (palavras do filme). Vide quando o personagem do pai solicita que X cuide do filho de modo severo, pois o garoto está “sensível demais”.

Os Iniciados é o concorrente Sul-Africano ao Oscar. Confira aqui as nossas críticas dos demais pré-selecionados que já estrearam no Brasil: Corpo e Alma (húngaro) e Uma Mulher Fantástica (Chile) e The Square (sueco). Além do selecionados da França (120 Batimentos por Minuto), Suíça (Mulheres Divinas) e Brasil (Bingo: O Rei das Manhãs), já fora da disputa.

Os Iniciados

Se a abordagem, exótica para parte do público, ou talvez panfletária para outros tantos, ficasse só na exposição temática poderia ter algum interesse, mas o filme não teria viço. Definitivamente não é o que ocorre aqui.

Tecnicamente Os Iniciados é bem realizado. A fotografia abusa do contraluz e o faz com sentido narrativo, de forma a igualar e tirar a identidade daquelas figuras. A câmera mais solta extrai uma crueza de vários momentos. Ao passo que a delicadeza de momentos de sexo em comunhão com a natureza também são vistos.

Belo olhar de Trengove para o corpo. Parte fundamental da trama, explora-se desde pinturas corporais, até atividades braçais, além,  é claro, do sexo. A câmera novamente tem um bom papel aqui. Repare quando vemos o rosto de um personagem através do espelho. Ou então como os planos mais fechados permitem que a emoção seja mais íntima.

Os Iniciados

Destacam-se também as belas atuações. Vigor, tristeza, brutalidade, sensação de vazio, são alguns dos sentimentos conflitantes que aqueles atores precisam passar e dão conta de modo exemplar. O ar naturalista, essencial para que se compre a ideia do filme, também é efetivado pelas atuações.

Na parte sonora, o desenho de som merece elogios. Diversos tipos distintos de movimentos sonoros são percebidos. Desde burburinhos, canções incidentais e diegéticas, até falas tangenciais, todos têm uma clareza e presença.

Há sim alguma barriga no segundo ato ao repetir algumas relações que já estavam estabelecidas e mesmo no final, impactante, mas que poderia ser mais enxuto – o que talvez até reforçasse a potencial daquelas cenas.

Toda forma, Os Iniciados é um belo filme que chega em cartaz agora nos cinemas brasileiros, mas que você conferiu antes aqui na nossa cobertura  do Festival de Sundance de 2017, confira o vídeo do Maurício sobre o filme na época do festival em janeiro do ano passado

E veja também toda a nossa cobertura do Festival de Sundance 2018

Not rated yet!

Inxeba

Overview

Metadata
Director John Trengove
Writer Thando Mgqolozana, Malusi Bengu, John Trengove
Author
Runtime
Country  South Africa France Germany Netherlands
Release Date 19 abril 2017

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]