Operação Red Sparrow (2018) – Crítica
red sparrow

Operação Red Sparrow pode ser definido com a seguinte comparação: imagine que teus amigos fazem, todo ano, uma festa surpresa no teu aniversário. Na primeira vez você ficou genuinamente surpreso. Na segunda, um  pouco, mas já cogitava a comemoração. Agora na 28º festa, o evento já deixou de ser surpresa.

Aqui, dada a natureza de espionagem que a nossa protagonista é inserida, a cada poucos minutos há uma reviravolta. Fulano trai sicrano que trai beltrano. Acaba que no final você já está cansado da dinâmica e nada engajado na história.

Sparrow

O filme começa bem em uma estilosa montagem de duas histórias paralelas. De um lado, Jennifer Lawrence como uma bailarina. Do outro, Joel Edgerton como um agente. Os dois momentos, embalados por uma trilha potente, acabam culminando em situações tensas.

A partir dali vemos as consequências daquele prólogo e as histórias se cruzando. E aí é que vem o problema. Progressivamente a coisa vem perdendo o interesse e se arrastando ou então se tornando demasiadamente apelativa.

Todo o arco do treinamento para a operação que dá título à obra é calcada no corpo de Jennifer Lawrence. Todos os ângulo possíveis e muitas vezes com uma nudez gratuita. “Temos uma atriz com belas curvas? Vamos colocá-la nua e transando com frequência”. Aliás, é uma das poucas justificativas de a terem escolhido, já que o J-Low no papel de russa é nada convincente.

Curioso que os três últimos trabalhos do diretor Francis Lawrence foram exatamente com a menina de ouro, na franquia Jogo Vorazes. Então ele sabe como lidar com a atriz, mas parece que aqui, além de escalar mal (será que ele desaprendeu a usar outras protagonistas?) o superpoder da espiã é, com o perdão do termo chulo (mas é assim que o filme a trata), ser gostosa.

O treinamento dela tem ares MIB – Homens de Preto. Onde respostas e atos improváveis (novamente se perdendo na saturação deste elemento) fazem com que a personagem se destaque. Aliás, a turma quase que na totalidade é uma sombra pálida de qualquer coisa que lembre personalidade.

A comparação com Atômica, lançado ano passado, é até covardia. Se naquele temos um verdadeiro girlpower, cenas de ação belamente ensaiadas e inesquecíveis, além de motivações que atraem a atenção do público, em Operação Red Sparrow tudo isso é posto de lado a troco de quase nada. Mas ok, sejamos justos, há muito mais sensualidade aqui do em um 50 tons de qualquer coisa…

Not rated yet!

Red Sparrow

Overview

Outrora talentosa bailarina, Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) encontra-se em maus bocados quando é convencida a se tornar uma Sparrow, ou seja, uma sedudora treinada na melhor escola de espionagem russa. Após passar pelo árduo processo de aprendizagem, ela se torna a mais talentosa espiã do país e precisa lidar com o agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton). Os dois, no entanto, acabam desenvolvendo uma paixão proibida que ameaça não só suas vidas, mas também as de outras pessoas.

Metadata
Director Francis Lawrence
Writer Justin Haythe
Author
Runtime
Release Date 1 Março 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 7    Média: 3.1/5]