Mare Nostrum – Drama de ninguém

O cinema brasileiro tem suas riquezas e seus vícios. Mare nostrum consegue não ter nenhum deles. Se é verdade que não se trata de uma comédia banal e formulaica, de jargões e riso fácil, também não é um panfleto social denunciando a realidade de uma das várias mazelas do Brasil.  Com isto ele poderia se destacar entre os filmes nacionais e sair da mesmice . Precisamos de mais filmes que se preocupem principalmente em contar uma história interessante, empolgante, cativante. Precisamos de mais filmes que queiram ser uma simples narrativa cinematográfica feita para nos transportar para terrenos mágicos que só a grande tela nos proporciona.

Só que o mar de Mare Nostrum é quase uma filmagem parada sobre um oceano humano. Temos momentos de calmaria, momentos de agitação, mas mal conseguimos distinguir uma onda da outra. Há um grande número de subtramas apresentadas, mas nenhuma se destaca como trama principal. Saímos do filme com a impressão que não descobrimos sequer qual o tema proposto, qual o conflito que carrega a história. Enfim, que história foi contada.

Na falta de uma trama central opta-se por introduzir um elemento de fantasia, com um terreno mágico que as vezes atende desejos, de modo tão funcional quanto colocar um fliperama japonês na praia, sem tomadas por perto. E mesmo quando os milagres mágicos acontecem, a reação dos personagens parecem a de um cavaleiro britânico diante de uma piada sem graça: um sorriso blasé. Temos cenas como um pai encontrar  de surpresa a camiseta da do Coríntias, da época da Democracia Corintiana, autografada por Sócrates, seu sonho de criança. E o fã a coloca no ombro, como um pano de chão a ser guardado, sem esboçar um sorriso.


A montagem segue o inverso do tradicional. O filme começa acelerado, com cortes rápidos durante a apresentação dos personagens. Na elaboração dos conflitos, se torna tão lento que foi um desafio se manter acordado. E no final voltamos a um ritmo acelerado de decisões estranhas e sem sentido racional ou dramático.

Se é verdade que Mare Nostrum não segue os clichês de um roteiro típico, isto ocorre não para transcender as normas e ousar na narrativa. Acontece apenas pela incapacidade do diretor de decidir qual história está sendo contada.

Not rated yet!

Mare Nostrum

Overview

Metadata
Director Ricardo Elias
Writer
Author
Runtime
Country
Release Date 4 outubro 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 1    Média: 2/5]