Jurassic World: Reino Ameaçado (2018) – Crítica
Posters para ""

Jurassic Park/World é uma das franquias de maior sucesso comercial, muito graças ao longa anterior de 2015. Além, é claro, do clássico de 1991 que deu início a tudo, este sem dúvida o melhor de todos e que impressiona até hoje.

Esta sequência era inevitável. Com um retorno financeiro quase certo, não tardou para vermos a trupe encabeçada pelo humano Owen Grady (Chris Pratt) e pela simpática velociraptor Blue de volta à ativa aprontando mil confusões – aqui simplesmente tentando sobreviver, mas vocês entenderam…

Jurassic World: Reino Ameaçado começa com um prólogo tenso, que apesar de usar todos os clichês possíveis do gênero o faz de modo impecável. Logo de cara já mostra a que veio. Perseguições, ameaças, uma pitada de humor, semi-vitórias…tudo está ali de forma deliciosa.

Jurassic World: Reino Ameaçado

O que se segue não é menos vibrante. Uma discussão inédita sobre o direito dos dinossauros, ou seres “desextintos” como é dito. O que poderia ficar um papo chato é reduzido a pontos básico de uma reflexão que cabe em um blockbuster deste porte. Ainda assim, o papo está lá e é muito bem-vindo. Tal elemento é importante como sentido narrativo, pois move toda a trama aqui. A coisa inclusive reverbera de um jeito até mais amplo lá no final do filme em um outro momento pra lá de óbvio, porém com uma carga emocional forte.

A ação aqui está espetaculosa. Manada de bichos (inclusive bicho homem) em situações-limites. Como nós, todos nós seres vivos, reagimos em tais situações? É o que vemos no primeiro ato. Não tarda para o filme respirar, mas sem perder a potência, e apresentar novas nuances da inteligência réptil – há uma cena hilária dentro de uma jaula, daquelas que quem torce para o touro nas touradas vai ficar bem empolgado.

Falando nisso, alguns personagens humanos são o ponto fraco. Os vilões não tem camadas, basicamente querem uma coisa e tentam obtê-la, o esteriótipo clássico. Não há nada além, sendo que havia possibilidades, mesmo dentro do escopo proposto.

Jurassic World: Reino Ameaçado

Agora o que foi um erro são as aparições de Franklin (Justice Smith) o garoto vem para ser um alívio cômico. Até aí, tudo bem, mas quando TODAS as falas dele são voltadas nesse sentido, o alívio perde força e incomoda. Algumas piadas são até bem encaixadas, o que pesa mesmo é a quantidade. Toda vez que ele aparece em tela a coisa é monótona justamente por já antevemos que dali sairá algo que se pretendia diferente.

O discurso geral dos “mocinhos” também soa um pouco forçado e não consegue sair da caricatura. É aquilo: se você encarar Jurassic World: Reino Ameaçado só como tiro, porrada e bomba a coisa funciona e diverte. Mas quando para para pensar dois minutos, o resto não se sustenta.

Algumas apostas na nostalgia ajudam a reforçar o vínculo que o longa quer criar (e disfarçar a fragilidade). A grande maioria delas só trazem benefícios: é um carinho nos fãs e não atrapalha o andamento. Até há um equilíbrio entre a inserção de novos elementos e os antigos, o que não rompe totalmente, mas sabe que este filme só existe por toda uma história jurássica. Contudo, os temas musicais também caem no mesmo problema anteriormente citado: a repetição. Eles sabem que aquilo funciona, então usam para além do limite.

Se fosse uma competição esportiva, dava para dizer que Jurassic World: Reino Ameaçado tirou quase que um dez na execução dos objetivos, o problema é que a nota de partida foi bem baixa…

Not rated yet!

Mundo Jurássico: Reino Caído

20182 h 08 min
Overview

Três anos após o fechamento do Jurassic Park, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire (Bryce Dallas Howard) convoca Owen (Chris Pratt) a retornar à ilha com ela.

Metadata
Writer Derek Connolly, Colin Trevorrow
Author
Runtime 2 h 08 min
Release Date 6 junho 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 3    Média: 3.7/5]