Escape Room (2019) – Um Jogos Mortais piorado – Crítica
Escape Room

Resolver enigmas é uma das coisas mais deliciosas que tem. Pensando nisso, começou uma onda de salas com esses quebra-cabeças, o famoso “Escape Room”, onde você tem um tempo x e se torna quase um personagem do jogo. Misturando essa premissa com um que de Jogos Mortais e Cubo, temos o nosso filme: o glorioso Escape Room.

O problema obviamente não está nesta escolha, que poderia resultar em algo instigante/tenso (recomendo os vídeos no Youtube do Cellbit). A própria franquia iniciada por James Wan tem alguns bons momentos e outros filmes de enclausuramento (como o Cubo), também. O que pesa é todo o resto – sim, quase 100% do filme é incrivelmente errado.

Escape Room

Logo no começo temos um dos artifícios dos mais estúpidos: mostrar uma cena mais a frente, colocando um dos personagens que iremos conhecer sozinho tentando escapar de uma sala. E depois corta a cena e vem o famigerado letreiro de “x tempo antes…”. Com isso, Escape Room se boicota e nos dá um spoiler, sabemos que ele não será o primeiro a morrer e possivelmente será o último e não me culpe por estragar a tua experiência, o filme é que faz este favor…. Essa cena está aí para prender o público e já abrir o filme com um momento “eletrizante”. Ou seja, Escape Room nos faz de refém tal qual os personagens… #GENIAL.

Quando da apresentação de fato dos personagens vemos um show de caracteres óbvios e clichês: o nerd, a estudiosa, o arrogante, a militar, etc. O pior é como essas características são usadas e recuperadas. É tudo preto no branco, tudo muito explícito e banal.

Aí entramos no principal aspecto negativo: a expositividade. Tudo é falado, não de forma orgânica, mas para mostrar para o público as regras daquele universo, os sentimentos e possíveis ações dos personagens. Chega a ser ofensivo, o filme duvida da inteligência de quem está vendo.

Escape Room

As salas, ponto central, têm um ou outro momento inspirado no design de produção. Mas algumas dinâmicas bem óbvias como a relação quente e frio, a recepcionista ou como resolver as charadas. Há filmes que não somos convidados a participar, neste, Escape Room praticamente nos pega pela mão e desenha o mistério. E nem vamos considerar os diversos furos, falsos sensos de urgência e uma lógica que desafia qualquer suspensão da descrença…

Mas não podemos acusar a resolução de incoerente, já que o terceiro ato é o resumo dessa afronta. Eles conseguiram uma proeza: reunir todos os defeitos em poucos minutos. A fusão deles é de uma pretensão inacreditável. Quando eu digo resolução, o correto seria optar pelo plural, já que há uns 4 finais que o longa poderia acabar, mas ele optar por continuar insistindo (no erro)…

E a piada é inevitável: é realmente torturante ficar na sala com este filme. Se a ideia do filme era essa então a imersão é perfeita e a nota é 10/10…

Not rated yet!

Quarto de fuga

20191 h 40 min
Overview

Passando por momentos complicados em suas respectivas vidas, seis estranhos acabam sendo misteriosamente convidados para um experimento inusitado: trancados em uma imersiva sala enigmática cheia de armadilhas, eles ganharão um milhão de dólares caso consigam sair. Mas quando percebem que os perigos são mais letais do que imaginavam, precisam agir rápido para desvendar as pistas que lhes são dadas.

Metadata
Director Adam Robitel
Writer Maria Melnik
Author
Runtime 1 h 40 min
Release Date 3 janeiro 2019

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 9    Média: 3.1/5]