Depois Daquela Montanha (2017) – Crítica
  • 01
  • 11

Depois Daquela Montanha tem uma proposta muito clara: pegar o público que se emociona com qualquer possibilidade de romance em meio a situações adversas. O mote da história é extremamente simples (e no caso também simplório): a jornalista Alex Martin (Kate Winslet) e o médico Ben Bass (Idris Elba) sofrem um acidente e ficam presos na Montanha. No gélido ambiente, eles precisam do calor um do outro para sobreviver – a pieguice da frase não chega aos pés da que vimos no filme…

Uma coisa é destacável: os ótimos Elba e Winslet têm carisma e se divertem na tela. Essa diversão deles passa um pouco para o público, mas ainda assim, o texto é tão raso e os diálogos tão cafonas que fica difícil acreditar em qualquer coisa ali. Ele o racional, ponderado e querendo ter o controle de tudo. Ela a impetuosa, aventureira e emocional. Tudo resumido na explicação dada por ele de “o coração é apenas um músculo” em contraposição ao fabuloso cérebro – vale o comentário de que ele é um neurocirurgião (o maniqueísmo é quase o mesmo de um Deus Não Está Morto).

Boa parte do filme se dá com a personagem da Kate arrastando a perna por conta do acidente. Não posso negar que o ritmo do filme faz uma bela homenagem e se arrasta por intermináveis 1h50. Andam, andam e não chegam a lugar algum, realmente não sei se estou falando da dupla ou de quem escreveu aquele roteiro. O final, que pode ser definido como um epílogo ou um quarto ato, simplesmente não acaba (sendo que ele talvez nem devesse existir). A coisa tem tanta cena sobrando que fico me perguntando o que ficou de fora do corte final. Pois se aquilo é o material final, imagino o que tinha no bruto…

Uma câmera preguiçosa que o máximo que faz é explorar, mal, a bela paisagem ou então em closes quase ofensivos nos rostos dos atores. Para a coisa ser mais vazia, o grande “charme” são planos detalhes no olho do Idris como mecanismo para fade in. Essa voltas não tem função alguma a não ser ter esse “impacto”. Isso sem falar em dois fade out, com o escurecimento brusco da imagem, que também tem pouca valia.

As apresentações, transformações e finalização dos personagens, leia-se Alex e Ben, tem todos os contornos dos mais óbvios. Nada sai da linha e tudo é antecipável. Você já viu esses arcos algumas vezes. A jornada é típica em muitos best-sellers, o filme é inspirado em um livro que não tive o prazer de ler para comparar, mas imagino que a falta de imaginação já tenha origem ali…

Idris Elba e Kate Winslet só têm feito filmes fracos cinematograficamente. Ele participou do sessão da tarde sem carisma, Torre Negra – uma das piores adaptações de Stephen King – além de Thor Ragnarok, apontado por mim como um dos piores, talvez pior, filme da Marvel. Já ela fez o Beleza Oculta, que entrou na lista dos piores filmes do primeiro semestre.  Eles devem precisar muito reformar a cozinha ou têm empresários ruins, não pode ter outra explicação…. são belos atores…

E para completar o ciclo das opções fáceis, temos um simpático cachorrinho. Ele faz carinha bonita para a câmera, surge e some de cena quando convém ao roteiro e até salva o dia algumas vezes…. A real função, contudo, é para o público olhar e fazer um “ownt, que fofo”. Faltou só criança e câncer para o circo estar completo.

Pelo menos dá para dizer que Depois Daquela Montanha deve atingir os que se derretem como gelo no asfalto quente. Tal qual Tempestade – Planeta em Fúria, vemos aqui além de um filme desastre, um desastre de filme…. Leitor querido, caso você tenha amado o longa, chorado litros e me achou um monstro sem coração, pense se os motivos que te fizeram se emocionar são genuínos ou truques baratos. Cinema é sim emoção, mas não conseguida a fórceps como foi aqui…

Not rated yet!

The Mountain Between Us

Overview

Alex (Kate Winslet), uma jornalista que está indo preparar seu casamento, e Ben (Idris Elba), um doutor voltando de uma conferência médica, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Um romance começa a ganhar força enquanto eles tentam sobreviver, feridos e perdidos.

Metadata
Director Hany Abu-Assad
Writer J. Mills Goodloe
Author
Runtime
Release Date 5 outubro 2017

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 8    Média: 2.6/5]
  • Maurício Costa

    Também podem estar devendo dinheiro para a máfia.

    • Lucas Albuquerque

      aí eu teria que dar o crédito para o villaça hehe