Borg vs McEnroe (2017) – Crítica
  • 13
  • 11
borg vs mcenroe

Borg Vs McEnroe traz a icônica final, em 1980, entre Björn Borg e John McEnroe, no clássico torneio de Wimbledon. Sustentar um filme todo em apenas uma partida iria reduzir muito o alvo do longa. E definitivamente não é o que vemos aqui: o foco está nas personalidades dos jogadores. Opostos na superfície, mas em muita consonância no fim, um estourado, o outro frio e calculista  (ou “um é martelo e o outro estilete”, como o filme frisa). O longa estabelece um belo estudo de personagem nesse sentido, os protagonistas saem transformados em relação ao começo do filme. Facilmente ficamos engajados naquela dupla, a partir de flashbacks pontuais e das boas atuações de Sverrir Gudnason e Shia LaBeouf.

Fora eles, apenas o treinador, vivido pelo ótimo Stellan Skarsgård, tem alguma relevância. A opção de tornar a coisa mais objetiva é válida, mas perde-se todo o entorno, ocasionando alguma redundância no desenvolvimento dos personagens. Outro problema é a cena inicial mostrar ambos no último set da final. Tal artifício cria um gancho bobo e em nada acrescenta à narrativa, e para quem não conhece a história real ten esse “spoiler”. Com isso, o torneio fica enfraquecido e se torna uma mera burocracia até a final.

Final que ocupa praticamente todo terceiro ato. Por um lado é ótimo ter todo esse tempo em tela. Porém, a partida tem muitos cortes e a emoção fica diluída. O quase epílogo sobre a nota novamente e termina o filme de forma clichê, mas com uma construção totalmente coerente com a proposta de Borg Vs McEnroe. O tradicional letreiro e imagens final, com cenas reais e explicações do contexto, aparece de forma muito bem-vinda e termina por embalar o filme para cima.

Quer outro longa com esporte como tema central? Veja a nossa crítica de Creed – Nascido para Lutar

Not rated yet!

Borg vs McEnroe

Overview

A preparação dos tenistas Björn Borg (Sverrir Gudnason) e John McEnroe (Shia LaBeouf) para a final de Wimbledon, em 1980. Enquanto o primeiro, sueco, tido como técnico e calculista, sofre a pressão de defender o título do torneio pela quinta vez consecutiva (um feito inédito); o segundo, norte-americano, vai ter que superar o próprio temperamento explosivo para mostrar que é capaz de chegar ao topo do mundo no esporte.

Metadata
Writer
Author
Runtime
Country  Denmark Sweden Finland
Release Date 6 setembro 2017

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 1    Média: 4/5]
  • Maurício Costa

    Eu não me incomodei com a partida final ser longa no filme, até pq foi longa na vida real. Acho apenas que montaram equivocadamente e concentraram a tensão muito mais no início da partida do que nas sequências decisivas.

    • Lucas Albuquerque

      Mas eu elogiei a duração, critiquei também a forma como foi posta em tela