Metade Fim dos tempos, metade Um lugar silencioso, Bird Box estreia na Netflix trazendo um novo filme de monstros, ao mesmo tempo atípico e lugar comum. No início acompanhamos a jornada de Malorie (Sandra Bullock) e duas crianças, chamadas apenas de Garota (Vivien Lyra Blair) e Garoto (Julian Edwards). Em um mundo pós-apocalíptico esta pequena família parte em busca de um suposto abrigo para se protegerem de criaturas que, quando vistas por humanos, provocam um surto psicótico suicida. Para sobreviver a jornada os três tem de se deslocar de olhos vendados em uma pequena canoa rio abaixo.

A explicação de como se chegou a esta situação limite se faz por meio de um flashback. Aprendemos que a chegada destas criaturas aconteceu no final da gravidez de Malorie. Somos jogados em uma sequência frenética de fuga onde Malorie e sua irmã Jessica (Sarah Paulson) tentam retornar para segurança, enquanto todos ao redor, em pânico, fogem ou suicidam. Jessica por fim acaba vendo uma das criaturas e morre. Malorie encontra refúgio em uma casa com desconhecidos, sendo obrigada a se isolar do exterior completamente. A partir daí o filme se transforma em um filme de zumbis sem zumbis. O convívio forçado de pessoas trancafiadas, e a pressão de lidar com o fim do mundo leva os sobreviventes a encontros e confrontos extremos.

Assim como em Fim dos tempos a câmera nunca mostra o que causa a epidemia de suicídios, mas não por que seja algo invisível, e sim por que Susanne Bier acertadamente opta por não mostrar a visão daquilo que faz todos perderem sua sanidade. Ao deixar a imaginação preencher o que seriam as criaturas, fica a cargo de nós preenchermos a lacuna com nossos medos pessoais. E devido a como o fenômeno acontece, a temática não é apenas de suicídio, mas também de insanidade e estranhamento. De modo bem lovecraftiano, temos que lidar com criaturas que a mera visão fragmenta nossas mentes.

A necessidade de se deslocar, quando em espaços abertos, sem usar a visão, nos faz lembrar de Um lugar silencioso. Se já foi tenso não podermos emitir sons, agora a supressão sensorial é ainda mais extrema. Algumas cenas são verdadeiramente claustrofóbicas (destaco a cena do carro que aparece brevemente no trailer), e a angústia de ter de correr e fugir as cegas funciona como elemento de tensão.

A interpretação do trio principal (Bullock, Blair e Edwards) é ótima. Sandra Bullock é quem carrega o principal arco dramático, e assim como em Gravidade a atriz consegue dar peso dramático e profundidade ao personagem, saindo do típico de sua carreira. Malorie aparenta ser uma mulher durona e insensível, mas percebemos os conflitos internos e os motivos de suas escolhas. Os dois atores infantis nos trazem um garoto e uma garota apavorados e reprimidos, mas nunca peigas e sentimentalóides. Trevante Rhodes também tem um personagem de destaque com Tom, par romântico de Malorie. Tom é um contraponto de Malorie, trazendo sentimento e solidariedade ao apocalipse. A nota destoante de interpretações fica com John Malkovich, que está teatral e caricato em seu anti-herói. Uma pena, pois o roteiro entrega a ele alguns dos melhores diálogos.

A narrativa é temporalmente fragmentada, alternado diversas vezes entre a jornada no rio e o flashback. Isto é o ponto mais fraco do filme, pois diversas vezes o corte temporal é feito cortando a suspense e afetando o ritmo. E o final certamente incomodará muita gente, por parecer forçado e destoante. Mas para mim foi o único final possível para se fechar o conflito de Malorie. Como em um bom filme de zumbi (sem zumbis), a história não é sobre os monstros, mas sim sobre os sobreviventes.

Bird Box não é uma obra prima, tem seus problemas de ritmo e de falta de criatividade, mas consegue nos deixar tensos por duas horas, e com medo de olhar pela janela.

Not rated yet!

Bird Box

20182 h 04 min
Overview

Num mundo pós-apocalíptico, Malorie (Sandra Bullock) e os seus filhos precisam de chegar a um refúgio para escapar do "Problema", criaturas que ao serem vistas fazem com que as pessoas se tornem extremamente violentas. De olhos vendados para não serem afectados, a família segue o curso de um rio para chegar à segurança.

Metadata
Director Susanne Bier
Writer
Author
Runtime 2 h 04 min
Release Date 12 novembro 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 5    Média: 2.4/5]