As Viúvas (Widows, 2018) – Crítica.
Posters para "Viúvas"
As Viúvas. Oito Mulheres e Um Segredo não foi o único filme de 2018 sobre mulheres realizando um grande assalto, As Viúvas tem a mesma premissa, embora a desenvolva no tom oposto.
Na sessão, antes de o filme começar, Steve McQueen dá uma declaração de que As Viúvas sempre foi o projeto dos seus sonhos, aquele pelo qual esperou, por muitos anos, para executar. O diretor – vencedor do Oscar com 12 Anos de Escravidão – divide o roteiro com Gillian Flynn –  na adaptação da história. Se temos um grande diretor, um grande elenco, uma grande obra, provavelmente teremos uma obra prima, certo? Errado.
De forma alguma pretendo afirmar que As Viúvas é um filme ruim. Steve McQueen é um diretor competente e dedicado, que trabalhou com um elenco de altíssimo nível. Na direção de atores, em especial, ele se sai melhor neste filme, especialmente na combinação com o talento de Viola Davis, que constrói um protagonista cheia de força, de medos e de contradições. Daniel kaluuya, por sua vez, tem grande atuação como coadjuvante, ao criar um antagonista contido e cruel, alguém que conseguimnos temer somente pelo olhar. Michelle Rodriguez não se destaca, e Elizabeth Debicki nos traz uma coadjuvante cujo arco dramático é o mais envolvente entre os personagens secundários. Liam Neeson parece deslocado, atuando mais como um personagem de Busca Implacável do que o de um roteiro escrito por Gillian Flynn- geralmente mais centrada no suspense psicológico do que na ação. Colin Farrel está funcional. Robert Duval, por sua vez, se destaca como coadjuvante.
Tecnicamente, As Viúvas é impecável. O jogo de câmeras é inventivo, com alguns planos sequência, em cenas-chave para ação, de alto grau de dificuldade de execução.  A fotografia, apoiada pela direção de arte e pelo figurino, em certa medida, reflete a frieza contida de uma narrativa na qual as emoções estão sufocadas até a explosão, que, quando ocorre, reforça o senso de solidão em ambientes geralmente amplos e claros, que conotam certa assepsia.
No roteiro, escontra-se o principal ponto fraco de As Viúvas. Sem dar spoilers, creio que haja dois equívocos gigantescos: primeiro, a forma como se faz a grande revelação do  plot twist foi mal desenvolvida e, em conbinação coma montagem, mal colocada na linha do tempo; segundo, algumas pistas tornaram o desfecho mais previsível do que deveria ser, ainda mais em se tratando de um roteiro de Gillian Flynn – basta lembrarmos de Garota Exemplar e Sharp Objetcs, ainda que nessas obras a autora tenha adaptado livros de sua autoria. Esses equívocos reduzem, significativamente, o efeito de As Viúvas sobre a audiência.
Embora As Viúvas seja um dos favoritos à indicação ao Oscar de melhor filme, bem como às categorias de direção, roteiro adpatado e de atuação – tanto a principal quanto a de coadjuvante -,  e seja, no geral, muito bem executado e bem interpretado, falta energia à narrativa. A sensação que melhor descreve o é: “bom filme , mas não é nenhum  Garota Exemplar“. Creio que faltou a Steve McQueen o talento para o suspense, que sobra em David Fincher. Resumindo, um bom filme, mas que ficou abaixo das minhas expectativas.
Not rated yet!

Viúvas

20182 h 08 min
Overview

Quatro viúvas entram para o mundo do crime após os seus maridos morrerem durante uma das maiores tentativas de assalto da atualidade. Eles tomam para a si a responsabilidade de honrar a memória dos amados terminando o que eles não conseguiram completar.

Metadata
Director Steve McQueen
Writer
Author
Runtime 2 h 08 min
Release Date 6 novembro 2018

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 5    Média: 3.2/5]