As Ineses (Las Ineses, 2016) – Crítica

Normalmente dizemos que não importa o que um filme quer contar, mas o como. Porém As Ineses já consegue a proeza de ter problemas na premissa, digamos, um tanto tola. Basicamente temos a história de duas mulheres que são vizinhas e vão parir no mesmo dia. Quando as crianças são entregue às mães há uma suspeita de troca de bebês por conta da cor do cabelo das crianças e dos pais. Para amenizar a questão, resolve-se dar o mesmo nome e sobrenome para as duas. E As Ineses é basicamente adultos histéricos chegando a essa conclusão e uma ou outra piadoca envolvendo as xarás e a dúvida paternal.

Mas não se engane, até um filme excelente pode salvar essa bobagem, mas definitivamente não é o que ocorre. O longa de apenas 70 minutos passa 40 deles no primeiro ato, que consiste no hospital e batizado. Depois há saltos temporais constante (um deles até bem feito na diretoria de um colégio) e uma pressa inacreditável. Temos um claro descompasso, ao mesmo tempo há cenas demais e de menos. Não sei se faltou orçamento, tempo, perícia ou todas as alternativas.

Com ares de filme B para TV, vide os enquadramentos mais fechados, é até estranho As Ineses chegar ao Brasil, ainda mais três anos após a exibição na Argentina (talvez seja algum acordo contratual, já que há coprodução nacional). A câmera quer várias vezes indicar a piada, focalizando em planos detalhes que não funcionariam nem em uma esquete do antigo Zorra Total.  As conversas tentam colocar um ou outro tema de raspão, mas basicamente o texto bate só em uma tecla. Parece que alguém teve uma ideia e não sabia mais o que fazer (a cena da chamada é completamente antecipável e se arrasta em demasia). É difícil dar mais de uma característica para cada personagem, ou até mais que um nome (no caso das crianças). As Ineses é uma sequência de erros.

 

Not rated yet!

Las Ineses

Overview

Além de amigas e vizinhas, Carmen e Rosa possuem uma série de estranhas e peculiares coincidências entre si. Elas possuem o mesmo sobrenome, dão a luz no mesmo dia e seus filhos nascem no mesmo hospital. Mas quando os casais observam as crianças, eles notam que uma troca pode ter sido feita por engano e decidem dar o mesmo nome aos dois bebês para evitar maiores problemas.

Metadata
Director Pablo José Meza
Writer Pablo José Meza
Author
Runtime
Country  Argentina
Release Date 13 outubro 2016

Nota do Razão de Aspecto

 

O que você achou?

 
[Total: 0    Média: 0/5]