Oscar 2018- Ranking dos Indicados a Melhor filme

Oscar 2018. Com a aproximação da cerimônia de premiação, intensifica-se o debate sobre quais são os favoritos ou os melhores filmes da lista de indicados. Todos sabemos ( ou deveríamos saber) que o Oscar não se define apenas pela qualidade cinematográfica das obras indicadas. Se assim fosse, a lista seria totalmente diferente. A escolha dos estúdios, o investimento na campanha e, em grande medida, o contexto políticos-social dos EUA influenciam, significativamente, na lista final.

Este ranking concentra-se apenas na lista dos filmes indicados. Neste texto, não discutirei eventuais injustiças.  Além disso, trata-se de uma lista estritamente pessoal, portanto, não há correspondência exata entre as críticas do Razão de Aspectoescritas por diferentes autores, e ordem de preferência apresentada aqui.

Confira as críticas dos indicados ao Oscar. 

9- O Destino de uma Nação

Em uma época em que grandes líderes políticos estão cada vez mais escassos, quando o homem mais poderoso do mundo é uma caricatura ambulante e  as vozes em prol de regimes totalitários,  assustadoramente, ainda encontram ouvidos a fortalecê-las, revisitar a vida de um grande estadista – seja ela algo romantizada ou não – é muito pertinente.

Com grande atuação de Gary Oldman, O Destino de uma Nação é o favorito ao Oscar de melhor ator, mas, no conjunto, fica abaixo de outros indicados.

Nota: 4/5

8- The Post

Pense em um diretor. Há uma boa chance de Steven Spielberg ser um dos primeiros nomes. Pense também em uma atriz e em um ator que são garantia de sucesso. A multipremiada Meryl Streep e o carismático Dan Stulbach Tom Hanks também são apostas certeiras de muita gente. The Post reúne três das maiores estrelas de Hollywood nesta narrativa de jornalismo investigativo, que tem seus tropeços, mas que entrega um ótimo resultado. Infelizmente, este filme fica à sombra de dois clássicos do gênero: Todos os Homens do Presidente e o vencedor do Oscar,  Spotlight.

Com alguma pieguice típica do diretor, The Post ainda assim é cinema grande. Por todos os elementos citados, e mais uma “magia” do senhor Steven, não é difícil se engajar naquele universo.

Nota: 4/5

7- Dunkirk

Christopher Nolan, sem dúvida, é um dos melhores cineastas da atualidade, mas tinha ficado um tanto quanto aquém das expectativas com O cavaleiro das Trevas Ressurge e, principalmente, com Interestelar. Ao tentar ser grandiloquente, filosófico e revolucionário demais, perdeu-se um pouco nestes filmes, mas, em Dunkirk, volta a fazer o que faz de melhor: uma narrativa profunda, complexa, e uma conjunção de fotografia e montagem primorosa. Como ponto fraco, o roteiro não desenvolve nenhum personagem, a guerra parece um pouco ascéptica e menos brutal do que realmente foi.

Nota: 4,5/5

6- Me Chame Pelo Seu Nome

Roteiro rico, vigorosamente filmado, atuações cheias de nuances e questões de identidade sexual. Não há como deixar de lembrar de Moonlight: Sob a Luz do Luar, vencedor do Oscar de 2017. Talvez, por se assemelharem tanto, se crie uma armadilha: a Academia vai premiar novamente e seguir uma “fórmula” (apesar dos filmes terem diferenças significativas) ou vão por outro caminho este ano? A conferir…

Certos filmes podem não ser tão atrativos para o grande público e podem se tornar um desafio (cá entre nós, não é todo mundo que aprecia 2h20 de muito diálogo). Aqui,, há uma bela recompensa para quem chega ao final. Com sensilidade e profundidade, Me Chame Pelo Seu Nome fez por merecer as indicações.

Nota: 4,5/5

5- A Forma da Água

Mestre em misturar doçura com estranhamento, como já visto em obras anteriores (em especial em O labirinto do fauno), Del Toro consegue a proeza de fazer um filme ao mesmo tempo erótico, violento e pueril. Um conto de fadas, sim, mas para adultos, capaz de, como a água, preencher os espaços vazios de quem o assiste e de vencer até resistências mais fortes.

Nota: 4,5/5

4- Lady Bird

Com simplicidade, mas com muito poder de empatia, Lady Bird consegue encantar o público. As performances de Saoirse Ronan e Laurie Metcalf resultam em uma narrativa poderosa. Valorizo muito a simplicidade de forma que resulta em conteúdo grandioso e, principalmente, a execução perfeita da proposta. Lady Bird faz o que se propõe com perfeição, sem tropeços, sem exageros, sem grandiloquência, mas como muita sensibilidade e senso de humor.

Nota: 5/5

3- Corra!

Corra! é, ao mesmo tempo, um filme de terror, uma comédia ácida e um drama de crítica social inteligente e indecifrável. E… não, nem eu, nem você, nem ninguém, conseguiríamos antecipar os acontecimentos. Mesmo quando achamos que isso aconteceu, somos surpreendidos por uma mudança de rumos inesperada, mas precisa e coerente com a proposta narrativa. Este filme chega ao Oscar 2018 quase um ano depois do seu lançamento comercial, o que demonstra o impacto que teve no público e na crítica.

Nota: 5/5

2- Trama Fantasma

Paul Thomas Anderson mostra, mais uma vez, porque é um dos melhor diretores de sua geração. Em Trama Fantasmao diretor apresenta personagens complexos, contraditórios, que se enredam em uma trama de amor e ódio potencializada pelas espetaculares atuações de Daniel Day Lewis e Vicky Krieps.

Nota: 5/5

1- Três Anúncios para um Crime

Apesar de não ser um filme tão exuberante em detalhes fotográficos, rimas visuais e grandiosidade como A forma da Água ou Dunkirk, Três anúncios para um crime é excelente no essencial: história, cenas, diálogos e personagens. Um filme enganosamente simples, mas cinema de gente grande. Uma obra que envolve pelos personagens e pelo poder da narrativa. este é o possível e provável vencedor do Oscar 2018!

Nota: 5/5

 

Você concorda com a lista? Publique a sua nos cometários!

Posts relacionados
  • 5 set 2015
  • 0
Chegamos ao final de agosto com 261 filmes na lista, de todos os gêneros, países, épocas, movimentos cinematográficos e línguas. Neste mês, foram 17 filmes...
  • 13 out 2017
  • 1
Blade Runner 2049 realmente está rendendo muitas conversas sobre. Após a gigante crítica, sem spoiler, que o Aniello Greco e o Daniel Guilarducci fizeram (que...
Cinquenta Tons de Liberdade
  • 3 mar 2018
  • 4
Fevereiro um dos melhores meses do ano para os cinéfilos. Como é pré-Oscar, diversos filmes excelentes chegam em cartaz, mas como a vida não são...