Os 3 Melhores Filmes de Setembro de 2017
  • 29
  • 09

Setembro trouxe muitos filmes que sacudiram as salas de cinema e os debates nas redes sociais.

Aqui no Razão de Aspecto tivemos a cobertura do 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, onde vimos 50 filmes nacionais em 10 dias, nada mal, não é mesmo? Mas para fins desta lista esses filmes não vão valer, já que a maioria não estreou em circuito comercial. Ainda assim, vale ficar de olho em Vazante, Por trás da Linha de Escudos, O Fantástico Patinho Feio e Pendular (este sim já chegou nos cinemas).

O mês teve tanta coisa boa que teremos até uma menção honrosa:

It- A Coisa: mais uma adaptação de Stephen King para o cinema, mas já pode ser considerada um dos maiores sucessos, principalmente de bilheteria. A mescla da amizade de um grupo de “perdedores/otários” com o terror causado pela Coisa, personificada pelo palhaço Pennywise, aqueceu o coração dos nostálgicos e trouxe um novo público para o universo.
Veja a nossa crítica completa sobre It: A Coisa
e também a nossa mesa quadrada sobre Stephen King

3) mãe!


mãe! (com letra minúscula e exclamação) foi talvez o filme mais polêmico do mês. Alguns amaram e outros odiaram. Aqui no Razão de Aspecto estamos no primeiro grupo. Aliás, os outros três membros do site elegeriam mãe! como não só o melhor filme de setembro como o melhor do ano! Porém o encarregado da lista sou eu, o mais chato do quarteto, então o longa vai ficar quietinho na terceira posição.

Em uma camada inicial, temos uma obra claustrofóbica, intensa e desnorteante. Atuações marcantes, um design de produção oscarizável, uma fotografia que sabe o que quer mostrar e uma montagem que qualquer falha comprometeria todo o resultado – e não falha. Nas camadas mais fundas (sim, no plural, há várias aqui), vemos temas caros a Darren Aronofsky: obsessão, religiosidade, meio ambiente, etc.

Confira a nossa crítica completa, a primeira parte sem spoiler e a segunda explicando o filme, com vários detalhes.

2) UMA MULHER FANTÁSTICA 

Alguns filmes com temas fortes e discussões sociais da atualidade, às vezes priorizam a mensagem e esquecem o cinema. Definitivamente não é o que acontece aqui. O diretor e co-roteirista Sebastián Lelio usou a questão do preconceito (a protagonista é trans) em prol da obra. Seria muito fácil colocar a violência sofrida na tela. A coisa em Uma Mulher Fantástica vai além, simbologia com espelhos, águas e uma trama mais ampla que o viés trans são vistos aqui.

Como destaque à parte, temos a atuação de Daniela Vega. Se houvesse justiça no Oscar ela estaria indicada. Infelizmente duvido que tal desejo se realize. Contudo, o Chile escolheu o longa para representar o país na disputa por uma das 5 vagas na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. As chances são poucas, mas aguardemos…Por hora, vale o segundo lugar no mês.

Veja a nossa crítica completa de Uma Mulher Fantástica

1) DESERTO:

Vimos Deserto no Festival de Brasília de 2016 e lá já o elevamos a categoria de “melhor filme nacional que vimos em muito tempo”. Finalmente em setembro de 2017, um ano depois, o filme chegou em circuito comercial, pena que de foram reduzida e não fazendo jus a pérola rara que é.

De uma fotografia e direção de arte que encantam, Deserto, longa de estreia de Guilherme Weber, trata de forma alegórica de vários assuntos. Não é um absurdo compararmos ao Auto da Compadecida: religião, humor, arte, papéis sociais, críticas a vários grupos… Uma metalinguagem sobre o fazer artístico coroado por um belíssimo monologo de Lima Duarte. Deserto é cheio de vida, é humano, é complexo.  Filme para ser contemplado, para cutucar as nossas próprias feridas e para refletir sobre o Brasil, sobre a arte, sobre a vida…

Três materiais especiais sobre Deserto:
1) Nossa entrevista com o diretor Guilherme Weber
2) A crítica de Daniel Guilarducci e Maurício Costa
3) Além do vídeo dos quatro membros do Razão na saída da sessão, podem ver a gente tonto e babando…



E para vocês, quais foram os melhores filmes de setembro? Deixem aí nos comentários.

Posts relacionados
  • 4 mar 2017
  • 0
Tom Hardy e Mark Rylance integram o elenco do longa com estreia prevista para julho de 2017 no Brasil              A Warner Bros. Pictures divulga...
Heróis
  • 1 abr 2017
  • 3
Março, mês pós-Oscar, geralmente não é muito frutífero para o cinema comercial no Brasil. Sem dúvida que as grandes estreias do ano se concentram em...
  • 6 jan 2017
  • 0
A Qualquer Custo faz “Onde os Fracos não tem Vez” parecer só um filme médio. Gênero: Drama Direção: David Mackenzie Roteiro: Taylor Sheridan Elenco: Amber Midthunder, Ben Foster, Buck Taylor,...