Agosto começou e filmes como Diário de um Banana 4 – comédia com piadas das mais batidas e uma franquia sem muito sucesso, Valeriam – um universo com potencial e efeitos bem de encantar os olhos, mas com um roteiro e atuações deprimentes, além de Torre Negra – um fiapo de história que não honra o material original e sequer funciona como cinema, que tinham muito potencial para estar nesta lista…..

Só que aos 44 do segundo tempo surgiram três longas ficaram indignado por não estarem nesta lista e entregaram obras problemáticas em tantos sentidos que transformaram aqueles filmes anteriores em obras primas – ok, nem tanto, mas um vocês entenderam….

Vamos a mais recheada lista de piores do mês em 2017, parabéns Agosto, você conseguiu:

3) EMOJI: O FILME

“Ah, você quer cobrar história em um filme sobre emojis”… bem, outros longas já provaram que coisas inanimadas rendem até clássicos. Aqui a complexidade é baixa até se considerar uma obra infantil. Um mar de clichês, com uma mensagem um tanto errada, sequências que alternam a hiperatividade com um arrastar inexplicável, além de ser uma propaganda (mal feita) de vários apps. O visual se contenta com o básico, um mundo como aquele poderia ser explorado de tantas outras formas…

Veja a nossa crítica completa de Emoji: O Filme

2) DEATH NOTE – O FILME – ORIGINAL NETFLIX

Comparar com o anime e o mangá é uma piada tão grande que não vou ousar fazê-la aqui. Vou focar só no filme. Os personagens tem o seguinte arco: são apresentados em uma cena, têm o desenvolvimento que trai a pouca premissa que estabelecem e finalizam sem muito sentido. A montagem tenta dar efeitos sem razão de ser, tal qual os planos em diagonal (planos holandeses) e a trilha vai do piegas ao melodrama. Mesmo quem não conhece o material fonte consegue enxergar uma ideia promissora, aqui travestida de qualquer coisa.

1) OS GUARDIÕES 

Franquias americanas de super-heróis povoam as telonas. Nada mais natural que outros países queiram ter heróis para chamar de seu. A Russia fez isso e ganhamos Os Guardiões. Se fosse uma paródia, com alguns retoques, poderia até funcionar. O grande problema é que Os Guardiões quer ser sério. O que temos são poses, caretas, frases feitas, poderes que são completamente subutilizados e um vilão caracterizado de maneira MUITO errada. Some a uma trilha que entra errada todas as vezes, efeitos amadores e uma montagem que torna o roteiro com ainda mais furos. Parece que os responsáveis pelo filme viram meia dúzia de filmes do gênero e entenderam tudo errado. Lamentável.

Veja a nossa crítica completa de Os Guardiões



Agosto não foi um mês fácil…. Deixe nos comentários quais os piores filmes que viu em Agosto de 2017 no cinema.

Mas também tivemos filmes muito bons. Confira a nossa lista dos melhores de Agosto

Posts relacionados
  • 6 maio 2017
  • 0
Antes que Eu Vá chega aos cinemas brasileiros pouco mais de dois meses depois da première no Festival de Sundance 2017 . O filme começa anunciando a...
  • 24 nov 2016
  • 2
O Razão de Aspecto ultrapassou a marca simbólica e histórica de 150.000 acessos ao blog. Em 1º de janeiro de 2016, éramos um blog modesto, com...
  • 9 nov 2016
  • 0
Horizonte Profundo – Desastre no Golfo é um filme catástrofe com produção competente, roteiro fraco e atuações esforçadas. Gênero: Ação Direção: Peter Berg Roteiro: Matthew Michael Carnahan, Matthew Sand...