Os 3 Melhores Filmes de Agosto de 2017

Agosto é para muitos o mês do desgosto, 31 dias, sem feriado, superstições, fatos políticos, não importa qual o motivo, mas a fama existe. Felizmente, no cinema em Agosto tivemos alguns lançamentos bem interessantes que tornaram esses últimos dias um pouco melhores. Vale a ressalva, contudo, que nenhum recebeu a cotação máxima (de 5 estrelas). Vamos à lista*:
*lembrando que a lista é pessoal, não reflete a visão de todos os membros do site.

Vale citar outros filmes de Agosto como Bingo, Corpo Elétrico, Annabelle 2Os Últimos Dias em Havana e O Castelo de Vidro, que também tiveram, cada um por motivos diferentes, méritos destacáveis.

Mas quem vai para as menções honrosas é o longa Atômica, David Leitch, praticamente empatada com o terceiro lugar. A produção traz Charlize Theron com uma fisicalidade impressionante. Há uma cena em de mais de dez minutos em um prédio que vai ficar na história. A intrincada trama, junto com um estilo que remete bem às HQs, também ganham o espectador.

3) PLANETA DOS MACACOS: A GUERRA

Uma das grandes franquias da história entrega uma trilogia bem competente nos últimos anos. Este terceiro filme, o A Guerra, cumpre vários quesitos que se pede de um blockbuster. Contudo, ele vai além. Apresenta subtextos, tem um roteiro com camadas e traz um protagonista com atitudes dúbias, que é confrontado e deixa claro uma mente conturbada. Já na parte técnica, vemos artifícios excelentes. A trilha do onipresente Michael Giacchino, efeitos visuais que estarão presentes no Oscar e vem como favoritos… mas claro, o destaque maior fica pra Andy Serkis. O que este homem fez TEM que ser premiado. Ele dá vida a um personagem e o torna mais humano que os próprios humanos do longa.

Confira a crítica completa de Aniello Greco

2) O ACAMPAMENTO:

Uma arte complicada é usar clichês sem soar preguiçoso. O Acampamento consegue serpentear por esse caminho e resultar em uma bela obra. Talvez bela não seja o melhor adjetivo aqui, já que o longa lida com questões de violência, moralidade e horror. Nossos personagens são colocados em situações extremas, há uma violência gráfica parcialmente velada e uma psicológica sempre presente. A montagem do primeiro ato, a direção brilhante na escolha de alguns enquadramentos e as metáforas apreendidas, tornam O Acampamento bastante instigante.

Confira a cobertura do Maurício Costa quando o longa esteve no Festival de Sundance. 

1) O ESTRANHO QUE NÓS AMAMOS

Revisitar um clássico não é tarefa fácil, mas Sofria Coppola já mostrou plena capacidade de encarar desafios nos longas anteriores que dirigiu. Aqui ela dá uma visão diferenciada de uma produção de décadas atrás. A atualização, mais do que necessária, funciona. Uma tensão por conta da presença de um homem desconhecido em uma casa com sete mulheres é desenvolvida e ampliada a cada cena. O uso da religião para dar uma profundidade, o clima de guerra externo (que claro invade o recinto) e toda a questão sexual pulsam. O apagamento da trilha e o realçamento dos sons naturais reforçam o clima. A repetição da rotina, pode atrapalhar o ritmo para alguns, mas acrescenta no tom. E as atuação dão um brilho essencial. Cinema em grande estilo.

Confira a minha crítica completa do de O Estranho que Nós Amamos. 

Viram os três filmes? O que acharam da lista de Agosto? Deixem aí nos comentários a de vocês….

Posts relacionados
  • 4 dez 2017
  • 0
Dia 5 de dezembro teremos a estreia de uma nova série brasileira, no Vimeo e no Net Now, Alce & Alice, e o Razão de Aspecto...
  • 2 dez 2016
  • 2
Você já percebeu que sempre que, quando algo novo entra no catálogo da Netflix, você gasta pelo menos 20 minutos para escolher o que vai...
Pantera Negra
  • 25 fev 2018
  • 0
A nossa terceira Mesa do ano é sobre um dos maiores sucessos da Marvel: Pantera Negra. Analisamos, com spoiler, todas as nuances do filme que...