Netflixing: WER – Cinema em um Parágrafo

WER é um filme de terror e suspense francês de 2013, adicionado recentemente à Netflix Brasil. Muitos de vocês devem pensar em filmes franceses como em filmes de nouvelle vague. Quem sabe, pensem em algum tipo de drama existencialista depressivo e sem ação. Como qualquer estereótipo, este também é equivocado. Nem só de dramas densos se faz o cinema francês, e WER é um bom exemplo dessa diversidade. Trata-se de um filme que mistura a linguagem de filmes de ação hollywoodianos com a linguagem dos filmes de terror do tipo found footage – ainda que sem sê-lo. O resultado é interessante, mais ou menos como um filme de terror dirigido por Michael Bay. Em tese, essa comparação desfavoreceria WER, mas, neste caso, os cortes rápidos, juntamente com os efeitos práticos e visuais, contribuem para dar realismo à violência. WER tem uma crueza interessante. Além disso, o ritmo do filme é muito bom: concentra-se na ação, sem muita precupação em apresentar de desenvolver peronsagens. O que importa é entender quem cometeu os crimes e como eles forma cometidos e, à medida que a narrativa se desenvolve, a descoberta se torna intrigante. Não se trata de um plot twist radical, mas, sim, de uma construção inteligente para chegar àquele desfecho. WER proporciona bom entretenimento e é um bom filme de terror, algo difícil de encontrar hoje em dia.

Leia a Ficha técnica aqui.

OBS: O nome do filme no Brasil, além de péssimo, dá spoiler. Inacreditável!

Quer mais Cinema em um Parágrafo? Confira:

Tower

Código de Silêncio

Clinical

Posts relacionados
  • 10 fev 2015
  • 1
Gênero: Drama Direção: Morten Tyldum Roteiro: Graham Moore, baseado na biografia escrita por Andrew Hodges Elenco: Allen Leech, Benedict Cumberbatch, Charles Dance, Keira Knightley, Mark...
  • 12 out 2016
  • 0
Devido ao dia das crianças, perguntamos aos razoáveis pelo Twitter qual a atuação infantil que merecia uma crítica pelo Razão de Aspecto, e o vitorioso...
  • 14 dez 2016
  • 0
Rainha de Katwe usa o Xadrez para contar uma bela história de pertencimento e superação. A Rainha de Katwe, para o bem ou para o...