OS 3 PIORES FILMES DE MARÇO DE 2017

Março foi o mês da nostalgia. Ghost in the Shell, Power Rangers, Trainspotting, A Bela e a Fera se basearam no sentimento e na lembrança do público para se sustentar. Nenhum excelente, mas uns mais bem realizados que outros.

VEJA TAMBÉM AS LISTAS COM OS PIORES DE JANEIRO E FEVEREIRO.

Para a lista dos piores, dois deles tinham chances de entrar… e um efetivamente entrou… Os outros integrantes do nosso Framboesa de Março são bem diferentes entre si. Um traz uma atriz odiada por muitos e o outro é uma aventura sem foco…

Vamos à lista dentre os 18 lançamentos que vi:

3- POWER RANGERS :

A série tem muitos fãs e muitos não estão conseguindo separar os 20 minutos de fan service do desastre que foi o longa. Com um roteiro cheio de furos e se pretende mais sério do que deveria, Power Rangers – o filme – demora para engrenar, tem pouca ação e uma comédia bem duvidosa (a cena da masturbação de uma vaca logo no começo era um indício). Temas como homossexualidade e do autismo foram jogados em tela. E mesmo o agrado para os fãs não foi bem feito: vários elementos deixam a desejar, tal como a personalidade do Zordon, o humor do Alpha e bordões clássicos… Tomara que as continuações sejam melhores…

Confira a nossa crítica completa de Power Rangers

 


2- O ESPAÇO ENTRE NÓS:

Entrando aos 45 do segundo tempo (já que estreou no dia 30), O Espaço Entre Nós não sabe o que quer ser: romance, aventura, drama, ficção científica… nada contra um longa querer abarcar tudo isso, porém que fosse feito com coesão e foco. Muitos furos de roteiro e uma montagem cheia de elipses tornam a experiência ainda pior. A direção de atores deixa a desejar, deixando-os soltos demais em cena. A ideia era boa, nas mãos de escritores mais competentes poderia resultar em algo mais aproveitável.

Confira a nossa crítica completa de O Espaço Entre Nós

 


1- PERSONAL SHOPPER:

Kristen Stewart foi protagonista de umas das piores franquias recentes: Crepúsculo. Em Personal Shopper há uma forte tentativa de entregar algo ainda pior, a palavra que o define é embuste. O final mescla previsibilidade com enganação. O meio tem um fatídico arco com usando mensagens de texto que é nada menos que insuportável. E o começo tem boas ideias que são abandonadas. Aqui novamente a montagem prejudica e para piorar: tal recurso era intencional. Contudo, muitos estão elogiando o filme e vendo as alegorias e demais ferramentas com bons olhos… não me convenceu….

Confira a nossa crítica completa de Personal Shopper. 




E para vocês: quais as bombas do mês de março?

E já conferiram o que teve de melhor no mês? Veja a nossa lista com os 3 melhores filmes de Março.

Posts relacionados
  • 17 nov 2017
  • 1
(a primeira parte deste especial você encontra aqui) Henrique VIII Junto a sua filha Elizabeth I e à Rainha Victoria, Henrique VIII é, provavelmente, o...
  • 14 abr 2017
  • 3
Na quarta Mesa Quadrada de 2017, a equipe do Razão de Aspecto discutiu filmes que tratam de distúrbios psicológicos e psiquiátricos e debateu o novo...
  • 22 jul 2014
  • 1
O Império contra-ataca (The Empire strikes back, 1980): eu poderia ter escolhido a hexalogia inteira de Guerra nas Estrelas, ou ao menos a trilogia original;...