10 Filmes Excelentes Disponíveis na NET Now que Você Devia Conhecer

Nem só da Netflix vive o público que gosta de ver filmes em casa. Por melhor que seja maior serviço de streaming do mundo, nem todos os bons filmes chegam ao seu catálogo. Uma boa alternativa dos os cinéfilos é a NET Now, que tem lançado, rapidamente, tanto os blockbusters  (Rogue One, por exemplo, já está disponível) quanto filmes menos comerciais, mas de grande qualidade, que chegaram a poucas salas de cinema ou diretamente para a TV no Brasil. Às vezes, não dá pra entender as escolhas dos distribuidores. A boa notícia é que a NET Now dá ao grande público o acesso a filmes que não poderiam ser vistos de outra forma por meios legais.

O problema é que, mesmo na NET Now, o catáglogo é gigante, e precisamos tomar decisões. Como escolher entre centenas de filmes em lançamento se não souber nada sobre eles? Muitas vezes o trailer é enganoso ou insuficiente para formar uma boa opinião. Por isso, o Razão de Aspecto preparou uma lista para facilitar a sua vida com 10 Filmes Excelentes Disponíveis na NET Now que Você Devia Conhecer. Há filmes para todos os gostos: suspense/terror, comédia, drama, filmes europeus, filmes asiáticos filmes estadunidenses e filmes de festival. O que há de comum entre eles são a grande qualidade cinematográfica e o fato de serem filmes menos conhecidos do grande público. Pelo menos deles vai agradar a você, sem nenhuma dúvida.

Leia também:

10 Filmes Excelentes Disponíveis na NET Now que Você Devia Conhecer – Parte 2!

 10 Filmes Excelentes Disponíveis na NET Now que Você Devia Conhecer – Parte 3!

Aproveite!

1- Eu, Daniel Blake

O vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes 2016 é um drama com o qual quase todos podem  identificar-se. O Razão de Aspecto fez a crítica  do filme, que você pode ler aqui.

O drama tunisiano Assim Que Abro Meus Olhos nos ensina muito mais sobre a sociedade que deu início à Primavera àrabe do que qualquer artigo de imprensa, documentário ou livro de história. Uma fábula pré-revolução, que merece ser vista.
Produção original dos Estúdios Amazon,  Desconhecida foi lançado no Festival de Sundance 2016 , com o nome original de Complete Unkown. Tive a oportunidade de participar da première deste drama romântico intenso, que conta com interpretações marcantes de Michael Shannon e Rachel Weisz como protagonistas. Trata-se de um bom filme para ver com seu par, a não ser que você tenha medo de que amores mal resolvidos possam causar problemas no seu relacionamento atual.
4- Sala Verde
Sala verde é um suspense independente atípico, mas muito inteligente. Trata-se do último filme de Anthony Yelchin. Lançado no Festival de Sundance 2016 , é uma filme tenso, aterrorizante e doloroso.
Vencedor do prêmio de melhor direção no  Festival de Sundance 2016Como Você é faz um retrtado instigante da juventude dos anos 1990, tendo como pano de fundo a morte de Kurt Kobain. Trata-se de um filme que joga bem com a nostalgia dos agora trintões e quarentões, que, em alguma medida, se identificam com os adolescentes desse excelente drama de suspense.
É Apenas o Fim do Mundo incomoda, tem muitos diálogos e se propõe a ser mais intimista. O tempo inteiro vemos a câmera fechada, sufocando os atores e o público. A história tem signos e alegorias – nada como um Homem Duplicado, mas há coisas que exigem atenção. Então, caso aceite o desafio, a angústia e o tom, você ficarão diante de uma grande obra cinematográfica. Merecia ter recebido a indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
Dirigido por Kiyoshi Korosawa, Creepy conta a história de Takakura (Hidetoshi Nishijima), um ex-detetive. Convidado por um antigo colega, Nogami (Masahiro Higashide),  Takakura passa a investigar o caso de uma família desaparecida há seis anos. Enquanto isso, seu novo vizinho, Nishino (Teruyuki Kagawa), tem uma mulher doente e uma filha adolescente, Mio. Porém, um dia, Mio confessa a Takakura que o homem não é o seu pai e que ela não o conhece. Trata-se de um suspense com toques de terror de uma crueza ímpar, perturbador para o público ocidental, capaz de fazer gelar o sangue das almas mais sensíveis.  Se você gosta de suspense e terror, este é um filme obrigatório.
Lançado no Festival de Sundance 2016 com o nome original The Hollars, esta comédia dramática dirigida por John Krasinski é engraçada e emocionante da dose certa. Com elenco estelar, contando Richard Jenkins, Margo Martindale e Ana Kendrick, Família Hollar é altamente recomendável para casais. Diversão para toda a família, como diria o comercial daquela companhia telefônica.
Tive a oportunidade de estar presente na première mundial de O Nascimento de uma Nação no Festival de Sundance 2016, quando fiz este vídeo comentando a sessão. A sessão de lançamento O Nascimento de uma Nação foi eletrizante, com um clima de tensão inesperado no ar. Para o público brasileiro, essa situação pode parecer um pouco exagerada, mas, no contexto da sociedade estadunidense, de e sua história e das narrativas sobre a escravidão, o tema do racismo e o da segregação racial sempre ganham contornos mais radicais do que podemos imaginar. É possível ter uma pequena ideia do clima no vídeo  de perguntas e respostas com a equipe do filme na sessão de estreia. O vencedor do Festival de Sundance 2016 vale as duas horas de projeção.
Ambientado no período de queda da cortina de ferro, Estados Unidos pelo Amor retrata como a repressão social se refletia na vida privada das mulheres, em todos os seus desejos contraditórios. Adultério, homossexualidade, repressão sexual, pornografia e violência contra a mulher são os temas discutidos neste drama polonês de forma crua e não maniqueísta. Se você gosta de dramas densos e surpreendentes, você vai se apaixonar por este filme.

Gostou da lista? Comente e nos conte o que achou dos filmes. Compartilhe e ajude o Razão de Aspecto a Crescer!

Posts relacionados
  • 21 abr 2016
  • 0
Better Call Saul é um dos melhores lançamentos originais da Netflix nós últimos anos, juntamente com Stranger Things e Gilmore Girls: Um Ano Para Recordar.     Leia...
  • 1 fev 2016
  • 0
E acabou! No encerramento do festival, comentamos os vencedores da mostra NEXT, First Girl I Loved, o documentário estadunidense vencedor, Wiener, o vencedor do Juri...
  • 10 out 2016
  • 0
  O excelente documentário do Netflix, Amanda Knox, já foi destrinchado pelo Maurício Costa aqui. Mas eu não podia deixar de contribuir com mais um...