MEUS FILMES PREFERIDOS EM TODAS AS CATEGORIAS DO OSCAR 2017

 

Esta é uma época que todos nós gostaríamos de fazer parte da Academia para poder dar o nosso voto dentre os indicados à maior premiação do cinema. Então resolvi sonhar que estava preenchendo as fichas com os vencedores e ordenei, em cada categoria, os filmes que vi – considerando os longas foram quase todos os indicados.

Frisando que esta é uma lista pessoal. Não a utilize para os bolões, os favoritos para o prêmio são bem diferentes… e a ordenação não representa a visão de todos os colunistas do Razão de Aspecto. As opiniões dos 4 membros do Blog vocês podem conferir na Mesa Quadrada que será transmitida ao vivo, nas nossas páginas do Facebook e do Twitter, amanhã, 26/02, a partir das 18h30.
Usem a lista para concordar, arrancar os cabelos, me amar ou me internar no hospício mais próximo…

(Clicando no nome dos filmes vocês serão direcionados às nossas críticas completas sobre os filmes, vale para conhecer ou relembrar cada um dos indicados)

Melhor filme
1-“A Chegada
Comentário: foi uma boa lista – um pouco melhor que a do ano passado. Três filmes mereceram a minha cotação máxima, sendo que A Chegada é, de longe, o meu preferido – sai do cinema com essa sensação e a mantenho até hoje. Apenas Lion ficou muito abaixo, ainda mais quando eu penso nos que ficaram de fora…
Melhor diretor
1-Damien Chazelle (“La la land – Cantando estações“)
2-Dennis Villeneuve (“A chegada“)
3- Mel Gibson (“Até o último homem“)
4- Barry Jenkins (“Moonlight: Sob a luz do luar“)
5-Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar“)Comentário: 5 excelentes nomes. Tanto que o meu último colocado fez um belíssimo trabalho e só está nesta amarga posição por mérito dos outros e não por demérito próprio. Villeneuve se consolida como um dos grandes da história e Chazelle como um prodígio.
Melhor ator
1-Viggo Mortensen (“Capitão Fantástico“)
2-Casey Affleck (“Manchester a beira mar”)
3-Denzel Washington “Um Limite Entre Nós“)
5-Andrew Garfield (“Até o Último Homem”)
Comentário: A indicação única para Capitão Fantástico foi certeira, Viggo está dando um show e é a alma do filme. Aflleck contido, Denzel verborrágico, Gosling dançante e Garfield levando o filme nas costas (trocadilho infame hehe) integram uma ótima lista – seleção, pasmem, melhor que a das mulheres…
Melhor atriz
1-Isabelle Huppert (“Elle“)
2-Meryl Streep (“Florence: Quem é essa mulher?“)

4-Ruth Negga (“Loving“)

5-Natalie Portman (“Jackie“)

Comentário: Huppert foi a melhor atriz do ano. Ponto. Não só por Elle mas nos demais trabalho em O que está por vir e Mais Forte que Bombas. Meryl Streep continua rainha e fez um difícil e estridente papel. Emma Stone tem carisma, mas entrega um trabalho abaixo das outras duas divas.

Melhor ator coadjuvante
1-Mahershala Ali (“Moonlight: Sob a luz do luar“)
2-Jeff Bridges (“A qualquer custo“)
3-Lucas Hedges (“Manchester à beira-mar“)
4-Michael Shannon (“Animais noturnos“)
5-Dev Patel (“Lion: Uma jornada para casa”)

Comentário:
Dev Patel não deveria estar aqui. De longe o mais fraco dos 5 e Lion cai muito quando da entrada dele. O vigor de Mahershala Ali, ao contrário, reverbera em todo o filme. Jeff monstro, Lucas (bom nome) grata surpresa e Shannon é a melhor coisa do polêmico Animais Noturnos.
Melhor atriz coadjuvante
1-Viola Davis (“Um Limite Entre Nós“)
2-Michelle Williams (“Manchester à beira-mar“)
3-Naomi Harris (“Moonlight: Sob a luz do luar“)
4-Octavia Spencer (“Estrelas além do tempo“)
5-Nicole Kidman (“Lion: Uma jornada para casa”)
Comentário: Duas grandes atuações: Michelle Williams aparece pouco, mas cada instante é intenso. Viola, por outro lado, pode até ser classificada como protagonista, polêmicas à parte há um consenso neste Oscar: ela foi a melhor atriz da categoria.
Melhor roteiro original
1-Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou (“O lagosta”)
2-Taylor Sheridan (“A qualquer custo“)
3-Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar“)
4-Damien Chazelle (“La la land – Cantando estações“)

* (Glória Pires mode on: não vi, não posso opinar) Mike Mills (“20th century woman”)Comentário: La La Land tem uma história bacana que quebra alguns clichês, mas não é o forte do filme. Os outros três que eu vi praticamente empatam. Com propostas bem diferentes, todos muito redondinhos. A premissa de O Lagosta, por ser a mais criativa, leva o meu disputado troféu.

Melhor roteiro adaptado
1-Eric Heisserer (“A Chegada“)
2-Barry Jenkins (“Moonlight: Sob a luz do luar“)
3-August Wilson (“Um Limite Entre Nós“)
4-Allison Schroeder e Theodore Melfi (“Estrelas além do tempo“)

5-Luke Davies (“Lion: Uma jornada para casa“)Comentário: aqui a disputa pra mim fica entre Moonlight e A Chegada, também quase empatados e também decidida no fator criatividade. Lion tem uma boa história real, já o roteiro é fraco.

Melhor fotografia
1-James Laxton (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
2- Bradford Young (“A Chegada“)
3- Linus Sandgren (“La la land – Cantando estações“)
4- Greig Fraser (“Lion: Uma jornada para casa“)

* (Glória ataca novamente… não vi “Silêncio”) Rodrigo Prieto (“Silêncio”)Comentário: à semelhança da categoria de Roteiro, A Chegada e Moonlight disputam meu coração e Lion o meu ódio…Por uma maior presença no sentido narrativo, fico com Moonlight.

Melhor animação

Comentário: talvez o menos visto e o único que eu chamo de obra prima, Minha Vida de Abobrinha merece todos os aplausos. Zootopia tem muitos méritos, na mensagem e no design, Kubo é lindo visual e narrativamente, Tartaruga poético – porém MUITO mais longo do que precisava e Moana uma aventura divertida.

Melhor filme em língua estrangeira
1- “Terra de minas” – Dinamarca
2- “O apartamento” – Irã
3- “Toni Erdmann” – Alemanha

* “Um homem chamado Ove” – Suécia e “Tanna” – Austrália, não assisti. =/

Comentário: O Apartamento é tenso e intenso. Toni Erdmann uma comédia dramática no tom, mas as quase 3 horas pesam. Mas Terra de Minas é sensacional. Longa dinamarquês que traz um crime cometido pelo próprio país. O Sargento é um dos melhor personagens do ano, sem maniqueísmos baratos. E tecnicamente, fotografia, trilha e som, estão no tom certinho.

Melhor documentário
1- “Eu Não Sou Seu Negro
2- “A 13ª Emenda
3- “Life, animated”
4- “Fogo no Mar”
*Não vi “O.J. Made in America”
Comentário: apenas Fogo no Mar não é excelente – e ele é muito bom. O trio da frente trazem um misto de emoção, reflexão e ensinamentos. Todos merecem o tempo do espectador. Mesmo sem ter visto O.J., creio que esta seja a melhor categoria do ano, com filmes com a maior nota…
Melhor montagem
1- Joe Walker (“A chegada“)
2- Tom Cross (“La la land – Cantando estações“)
3- Nate Sanders e Joi McMillan (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
4- John Gilbert (“Até o último homem“)

5- Jake Roberts (“A qualquer custo”)Comentário: outra seleção que está de parabéns. A vitória de A Chegada aqui para mim decorre do fato de que a montagem permite que a história seja apresentada de modo a surpreender o público, se ela falhasse aqui o filme inteiro poderia ruim. As outras, estão um pouco abaixo, contudo sem ressalvas negativas.

Melhor design de produção
3- “A Chegada
4- “Passageiros
5- “Ave, Cesar!”

Cometário:
apesar de dignos, Ave, César! e Passageiros estão em um patamar inferior. La La Land, A Chegada e Animais Fantásticos dão o tom a partir desse quesito. Toda a ambientação de época e o visual dos animais, tornam o spin off meu destaque aqui.
Melhor cabelo a maquiagem
1- Joel Harlow e Richard Alonzo (“Star Trek: Semfronteiras“)
2-Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson (“Esquadrão Suicida“)
* (Não vi Eva Bahr e Love Larson (“Um homem chamado Ove”)Comentário: não há muito o que falar aqui. Star Trek apresentou um ótimo trabalho de caracterização. Esquadrão Suicida, a despeito do filme ser péssimo, está abaixo no quesito avaliado. Ove ainda não pude conferir.
Melhor figurino
1- Mary Zophres (“La la land: Cantando estações“)
2-Colleen Atwood (“Animais fantásticos e ondehabitam“)
3-Madeline Fontaine (“Jackie“)
4-Joanna Johnston (“Aliados“)
5-Consolata Boyle (“Florence: Quem é essa mulher?“)
Comentário: Animais e La La disputam cabeça a cabeça aqui. A variação nos vestidos da protagonista Mia e o uso das cores deram a apertada vitória. No mais, boas indicações.
Melhores efeitos visuais

1-Stephane Ceretti, Richard Bluff, Vincent Cirelli e Paul Corbould (“Doutor Estranho“)
2-Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones and Dan Lemmon (“Mogli: O menino lobo”)
3- John Knoll, Mohen Leo, Hal Hickel e Neil Corbould (“Rogue One: Uma história Star Wars”)

4-Steve Emerson, Oliver Jones, Brian McLean e Brad Schiff (“Kubo e as cordas mágicas“)

5- Craig Hammack, Jason Snell, Jason Billington e Burt Dalton (“Horizonte Profundo“)

 
Comentário: a categoria favorita para os fãs de blockbusters. Este ano veio com uma grande – e justa – surpresa: a animação Kubo. Mas a disputa fica entre Mogli, ainda não acredito que aquela floresta não existe…e Doutor Estranho – uma versão melhorada do ótimo A Origem.
Melhor canção original
1- “City of stars” (“La la land – Cantando estações“); música de Justin Hurwitz e letra de Benj Pasek e Justin Paul
2- “Audition (The fools who dream)” (“La la land – Cantando estações“); música de Justin Hurwitz e letra de Benj Pasek e Justin Paul
3- “How far I’ll go” (“Moana: Um mar de aventuras“); música e letra Lin-Manuel Miranda

4- “The empty chair” (“Jim: The James Foley Story”); música e letra de J. Ralph e Sting

 

5- “Can’t stop the feeling” (“Trolls”); música e letra de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan SchusterComentário: qual música você saiu assobiando da sessão e com certeza ouviu umas 100 vezes seguidas?

Melhor trilha sonora
1-Justin Hurwitz (“La la land – Cantando estações“)
2-Nicholas Britell (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
3-Micha Levi (“Jackie“)
4-Thomas Newman (“Passageiros“)
Comentário: La La imbatível. Moonlight um concorrente que em outros anos levaria de lavada. Jackie tem na trilha um dos poucos pontos fortes. E o que Passageiros está fazendo aqui?
Melhor edição de som
1-Ai-Ling Lee and Mildred Iatrou Morgan (“La la land:Cantando estações“)
2-Robert Mackenzie e Andy Wright (“Até o último homem“)
3-Alan Robert Murray e Bub Asman (“Sully: O herói do rio Hudson”)
4-Sylvain Bellemare (“A chegada“)
5- Renée Tondelli (“Horizonte Profundo“)Comentário: não é a minha especialidade, mas temos boas opções. Lembrança justa para Sully – renegado em outras categorias. Musicais em geral se destacam e com La La Land não foi diferente.
Melhor mixagem de som
1-Kevin O’Connell, Andy Wright, Robert Mackenzie e Peter Grace (“Até o último homem“)
2-Andy Nelson, Ai-Ling Lee and Steve A. Morrow (“La la land – Cantando estações“)
3-David Parker, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson (“Rogue One: Uma história Star Wars”)

4-Bernard Gariépy Strobl e Claude La Haye (“A chegada“)

* não vi Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth (“13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi“)

Comentário:
a posição “ruim” do A Chegada não é um demérito próprio, mas apenas decorrência de uma concorrência dura. O trabalho de Som de Até o Último Homem é penetrante e imersivo.

Melhor documentário em curta-metragem
1-“Extremis
2-“41 miles”
3-“Joe’s violin”
4- “Os Capacetes Brancos
*não vi: “Watani: My homeland”

 

Comentário: não amei nenhum dos curtas vistos (o Watani eu não vi). O Extremis não traz grandes novidades, mas é o um único com potencial e que estabelece uma discussão. Joe’s Violin é uma história bonita, mas só. 41 Miles é cru e de um tema importante, mas falta um pouco de cinema. Capacetes Brancos, provável vencedor, é bem problemático.

————————————————————————————————————————-

Nas outras categorias de curta eu só vi: as animações Pearl (interessante a proposta 360) e Piper (um deleite para os olhos, em um hiperrealismo assustador) e as em Live Action não vi nenhum dos indicados.

————————————————————————————————————————–Boa festa para todos e que os preferidos de cada um possam ser premiados…

  • Vamos lá, vou deixar aqui minha lista de favoritos e preferidos.

    É parecida com a sua, Lucas.

    Melhor filme:

    La La Land vai levar, por ser musical, saudosista e falar da indústria de Hollywood. Mas o melhor é A Chegada.

    Melhor Direção:

    Chazelle e Villeneuve por mim empatam aqui. Mas pelo hype La La Land leva. Vai ser o único oscar que acho merecido de La La Land.

    Melhor ator:

    Esta é a categoria mais disputada do ano, com 5 fortes candidatos. Qualquer dos 5 merece por mim, com o Ryan Gosling um pouco abaixo, devido a não ser bom cantor e dançarino, em um musical. Quem vai levar é o Casey Affleck.

    Melhor atriz:

    Queria muito que a Isabelle Rupert levasse, mas acho que nesta teremos uma surpresa, e a Natalie Portman vai levar imerecidamente por Jackie. A personagem é icônica demais no imaginário americano.

    Melhor ator coadjuvante:

    Quem vai levar é o Mareshala Ali, merecidamente.

    Melhor atriz coadjuvante:

    Barbada, de longe Viola Davis.

    Melhor roteiro original:

    La La Land vai papar mais esta. Mas quem merecia mesmo é O lagosta.

    Melhor Roteiro Adaptado:

    Torço muito pelo Ekick Heiserer, por A chegada. Mas acho que quem leva é Barry Jenkins por Moonlight. Acho o roteiro de "A chegada" pouca coisa melhor.

    Melhor fotografia:

    Barbada também. Moonlight de longe. Que iluminação perfeita.

    Melhor animação:

    Não vi nenhum, mas pelo hype eu aposto em Zootopia.

    Melhor filme em língua estrangeira:

    Para mim a melhor seleção do Oscar. Difícil escolher, mas o que eu mais gostei foi o Terra de Minas. E eu faço uma aposta de risco aqui, e acho que "Um homem chamado Ove" vai desbancar os dois favoritos.

    Melhor documentário:

    Não vi o OJ: Made in America, mas realmente acho que é ele que vai levar. É o caso judicial que mais marcou os Estados Unidos, e leva pela importância cultural da história. Entre os que eu assisti, achei o melhor "13ª emenda", mas por muito pouco.

    Melhor montagem:

    Aqui o Oscar vai para o La La Land. Mas qualquer um mereceria levar. Eu votaria pessoalmente no A Chegada.

    Melhor design de produção:

    Mais um Oscar para La La Land. Eu não vi Passageiros, e votaria no A chegada, apesar de ficar triste em não votar em Ave César.

    Melhor Cabelo e maquiagem:

    Aqui meu palpite é de leigo… Acho que vai dar Star Trek, mas não entendo lhufas do assunto.

    Melhor figurino:

    La La Land leva, mas eu votaria em Aliados.

    Melhores efeitos visuais:

    Star Wars vai levar devido aos atores digitalizados, mas quem realmente merecia é Doutor Estranho.

    Melhor Canção Original:

    Categoria que não sei avaliar bem, e dou pouca importância. Vai dar La La Land com La La Land em segundo. City of Stars vai ser o campeão.

    Melhor Trilha Sonora:

    Barbada. Tem um musical megacotado, então vai levar. La La Land. Mas eu acho Moonlight bem melhor neste aspecto.

    Melhor edição de som:

    Não vi Sully, mas acho que ele não tem chances. Aqui a briga é entre Até o último homem e A chegada, dois trabalhos de edição de som primorosos. Quem vai levar? La La land, claro.

    Melhor mixagem de som:

    Até o último homem deve levar. Mas eu votaria em A chegada.

    Melhor documentário Curta Metragem:

    Aqui acho que é barbada para Os capacetes brancos.

    As outras categorias não tenho como opinar.

Posts relacionados
  • 16 fev 2016
  • 0
Mais uma participação especial de Aniello Greco Jr. no Razão de Aspecto ————————-X———————– Gênero: Drama Direção: Naji Abu Nowar Roteiro: Bassel Ghandour, Naji Abu Nowar Elenco: Jacir Eid Al-Hwietat,...
  • 3 nov 2016
  • 0
Doutor Estranho é a prova que a Marvel/Disney sabe ganhar dinheiro e sabe também gastá-lo muito bem. Gênero: Aventura Direção: Scott Derrickson Roteiro: Jon Spaihts, Joshua Oppenheimer, Thomas...
  • 22 jul 2014
  • 1
O Império contra-ataca (The Empire strikes back, 1980): eu poderia ter escolhido a hexalogia inteira de Guerra nas Estrelas, ou ao menos a trilogia original;...