Extremis (2016) – Cinema em um parágrafo
Extremis é a primeira chance da Netflix levar um Oscar. O documentário curta-metragem produzido pelo serviço de streaming retrata a dura realidade de médicos, pacientes e familiares ao decidirem se manterão ou não pessoas em estado terminal ligadas a máquinas de respiração artificial. A escolha aqui é entre prolongar artificialmente uma vida sem prognósticos de melhora, mas a custa de sofrimento. O curta acompanha brevemente esta dura decisão em três pacientes, um deles sem familiares conhecidos. Dan Krauss optou por uma linguagem simples, direta e expositiva, dando voz a médicos familiares e retratando quão difícil é confiar na capacidade de julgamento dos pacientes terminais. Espaço igual é dado a medicina e a fé, razão e emoção, e se fala em espera de um milagre sem tom pejorativo ou de pregação religiosa. Graças a esta escolha o filme consegue ser emocional sem cair na pieguice ou em uma liguaguem de denuncia ou discurso político. Um curta importante para se assistir em um momento no qual nós, brasileiros, estamos refletindo sobre a ética médica diante de quadros terminais. Nota 5/5.
Interessado em filmes que geraram polêmicas acerca de pacientes terminais? Veja a critica de Sob Pressão. E não deixe de acompanhar as críticas dos indicados ao Oscar de 2017.
Posts relacionados
  • 14 jan 2016
  • 0
Gênero: Drama Direção: Ryan Coogler Roteiro: Aaron Covington, Ryan Coogler Elenco: Andre Ward, Brian Anthony Wilson, Buddy Osborn, Gabe Rosado, Graham McTavish, Hans Marrero, Jacob ‘Stitch’ Duran, Joey Eye,...
  • 9 nov 2016
  • 0
Horizonte Profundo – Desastre no Golfo é um filme catástrofe com produção competente, roteiro fraco e atuações esforçadas. Gênero: Ação Direção: Peter Berg Roteiro: Matthew Michael Carnahan, Matthew Sand...
  • 1 fev 2016
  • 0
E acabou! No encerramento do festival, comentamos os vencedores da mostra NEXT, First Girl I Loved, o documentário estadunidense vencedor, Wiener, o vencedor do Juri...