#SARCASMO: PORQUE RESIDENT EVIL É A SEGUNDA MELHOR FRANQUIA DO CINEMA

Este texto é redundante… elogiar Resident Evil nos cinemas é algo que todo mundo deve fazer todas as manhãs antes de passar manteiga no pão. Mas aquecendo para a grande estréia do ano, Resident Evil 6- O Capítulo Final, vamos relembrar o que tem de melhor na aclamada franquia… Que claro é muito melhor que os jogos, posso afirmar isso com toda certeza – mesmo sem nunca ter jogado, pois nada supera aqueles 5 (agora 6) filmes.

Veja a crítica, sem sarcasmo, do novo filme.

São tantas qualidades que nem sei por onde começar. Vamos do começo então… No início de cada sequência a nossa maravilhosa Alice (Milla Jovovich e única e verdadeira Alice nos cinemas…) tem a bondade de explicar o contexto dos outros filmes. Obviamente facilita para o público… Uma produção mais comercial te obrigaria a ver tudo para relembrar, aqui o interesse não é em dinheiro – o foco é só a arte. E toda vez que um personagem explica o que acabou de ser dito não é uma falha, mas sim um agrado para quem não estava muito concentrado. Aliás, recomendo ver dublado, pois dessa forma poderá fazer outras atividades enquanto vê o filme e não precisará ler aquelas 20 laudas de texto. Além de nada comercial, Resident Evil é altruísta. 

Outras repetições  marcam a identidade visual, narrativa e hermenêutica aqui. Quem tem estilo pode sustentar tal artifício. Porém, há de se ter  a coragem de mudar quando necessário. Por exemplo a nossa protagonista se transformar no Neo do Matrix. Claramente outra mudança significativa foi o aumento dos cenários – que tomam proporções maiores na medida que os filmes crescem no nosso coração.

E o que falar dos efeitos especiais e visuais? Dedos cortados, raios disparados, olhos esbugalhados… Tudo perfeito… Todavia, para não ser só elogios, a computação gráfica não é sempre realista, tenho que admitir. Contudo, estamos diante de um filme de zumbi… Quer realismo vai ver um documentário chato de um tema que você finge que se importa. Tá achando os gráficos ruins? Joga o primeiro jogo e veja que lixo era… 

Por falar em lixo, já percebeu quanto lixo você gera? A grande mensagem de Resident Evil é esta: a superpopulação…

Tanta gente morrer condiz com controle populacional visto em outro grande filme: Inferno, ótima adaptação do livro do Dan Brown. A mensagem ecológica está presente também no respeito aos elementos naturais: o fogo das explosões , água que inunda as salas, a valorização do pedaço de terra, o ar puro da superfície e claro o coração da protagonista… 
Atente-se para isso: dA protagonista. Uma mulher… Resident Evil já era pró-diversidade muito antes do teu textão no Facebook. O fato de mostrar gratuitamente os seios da Milla Jovovich não é algo machista. Pelo contrário, a mama representa a conexão da mulher com uma nova vida, a partir do leite – alimento primordial. Tudo isso rima com as células que ressuscitam e fazem as pessoas renascerem plenamente – Sim, em forma de zumbis… Porém a vida não é fácil… Se está reclamando é porque quer tudo de mão beijada.
E caso não tenha notado, as atuações rasas, mortas, do elenco são como metáfora para dizer que todos os humanos já estão mortos, em meio ao egoismo que auto implodiu a nossa sociedade. E olha que sensacional: a falta de expressão antevista por Resident Evil previu que a gente se comunicaria com emoticons – todo mundo igual, sem valor…

A ação é intensa. Os muitos cortes valorizam ângulos raros e lutas que ficariam chatas se fosse tudo filmado de forma franca. Caso você note algum momento mais vagaroso, ou seja, partes mais lentas ou que não são tão interessantes, entenda que servem para nos lembrar das telas de loading dos games. 

Agora ficou fácil entender o motivo de Resident Evil ser a segunda melhor franquia do cinema…. caso você não se contente com o muito bom e queira o ótimo, então veja a melhor:
Posts relacionados
  • 10 fev 2015
  • 1
Gênero: Drama Direção: Morten Tyldum Roteiro: Graham Moore, baseado na biografia escrita por Andrew Hodges Elenco: Allen Leech, Benedict Cumberbatch, Charles Dance, Keira Knightley, Mark...
Sundance
  • 26 jan 2018
  • 0
Passamos da metade do Festival de Sundance 2018, já estamos no 7º dia. O nosso enviado especial Maurício Costa viu 3 filmes: Tyrel, Madelene’s Medeline,...
  • 13 out 2016
  • 0
Rogue One: Uma História Stars Wars divulgou seu trailer oficial. Se o filme tiver o mesmo tom do trailer, teremos um excelente spin off  da...