FESTIVAL DE SUNDANCE 2017 – DIA3

 

 


No terceiro dia do Festival de Sundance, tivemos o melhor e o pior filme até o momento. Os estrangeiros surpreenderam!
 
Before I Fall

EUA
Première 



Before I Fall começa anunciando a morte da protagonista, a adolescente Sam. A partir de então, acompanhamos todo o seu último dia de vida até que… ela acorda novamente em sua casa. Basicamente, temos a mesma premissa de o Feitiço do Tempo. Neste caso, a personagem revive continuamente seu último dia de vida, e não há nada de cômico no filme.  Se, na primeira parte, acompanhamos o clichês de filmes de adolescentes malvadas, a sequência dos dias desenvolve a complexidade das personagens e nos mostra que nada é tão simples quanto parece. Infelizmente, o desfecho acaba sendo previsível e com uma “moral da história” muito expositiva. Nota 3,5/5.

Free and Easy
China
Mostra competitiva de dramas estrangeiros 

Entrei na sala de cinema sem saber nada sobre Free and Easy. Não sabia sequer de que se tratava de um filme chinês. Nessas situações, surgem as melhores surpresas. A história se passa em uma cidade desolada do interior da China, à qual chega um vendedor de sabonetes mágicos. Lá, vive um falso monge, alguns personagens bizarros e dois policiais que investigarão golpes aplicados pelo vendedor. A melhor forma de definir esse filme para o público ocidental compreendê-lo é descrevê-lo como um filme de Wes Anderson chinês. Os enquadramentos, os personagens bizarros, os silêncios, as atuações um tanto blazés e as situações absurdas estão todas lá. O público estadunidense não se empolgou muito na sessão, afinal, é um filme pouco comercial e um tanto difícil. Nota 5/5.

The Nile Hilton Incidente
Egito
Mostra competitiva de dramas estrangeiros 


Que filme, que filme! Um noir ambientado no Cairo da Primavera Árabe, dirigido com maestria e com um trabalho impressionante dos atores. A luta de um policial contra o sistema em busca da resposta para um assassinato ocorrido no Hotel Hilton do Nilo o leva ao enfrentamento com o poder de um Estado autoritário, mas apodrecido. O protagonista é o anti-herói clássico, em um cenário inusitado para o público ocidental. Neste filme, conhecemos todo o submundo do Cairo. Quem gostou de Sicário e A Qualquer Custo vai adorar este filme, assim como os f-as do noir clássico. Melhor filme do festival até o momento. Nota 5/5.




Kuso
EUA
Midnight Sessions



Um filme pretensioso e repulsivo. O conhecimento da técnica pelo diretor é evidente, mas fez um uso imbecil do seu conhecimento. Era melhor ter ido ver o filme do Pelé. Nota 1,5/5.

Veja o vídeo do dia 3:

 







Quer mais da cobertura do Festival de Sundance 2017? Confira:

 

Conheça os sites e canais do Conexão Sundance:
Posts relacionados
  • 9 nov 2016
  • 1
Um filme imprescindível para quem gosta de cinema e para que possamos entender o sentido da barbárie que muitas pessoas tentam relativizar.   Gênero: Drama Direção: Nate...
  • 18 abr 2016
  • 1
Gênero: Comédia Direção: Ethan Coen, Joel Coen Roteiro: Ethan Coen, Joel Coen Elenco: Josh Brolin, Geroge Clooney, Scarlett Johansson, Channing Tatum, Alden Ehrenreich, Ralph Fiennes, Tilda Swinton, Christopher Lambert,...
  • 22 jan 2017
  • 2
A Bailarina tem uma proposta toda errada, nociva até…. Gênero: Animação Direção: Eric Summer, Éric Warin Roteiro: Carol Noble, Eric Summer, Laurent Zeitoun Elenco: Carly Rae Jepsen, Dane...