Amanda Knox (2016) e A tênue linha da morte (1988) – Cinema em um parágrafo

 

O excelente documentário do Netflix, Amanda Knox, já foi destrinchado pelo Maurício Costa aqui. Mas eu não podia deixar de contribuir com mais um parágrafo, comparando-o com um dos grandes clássicos dos documentários acerca de crimes, e de condenações de inocentes. A tênue linha da morte é sem dúvida uma das principais influências de Amanda Knox. Em ambos temos inocentes condenados pela justiça, e aprisionados por anos. Em ambos temos graves erros no inquérito policial. Em ambos temos uma coletânea de depoimentos dos acusados, dos investigadores, e de outros envolvidos como advogados, promotores, jornalistas, testemunhas, etc. Ambos envolvem assuntos sociais quentes, como racismo, sexismo, sensacionalismo, pressão da imprensa e opinião pública, etc. E em ambos temos uma estrutura narrativa curiosa, de construção da acusação para sua posterior desconstrução. Mas A tênue linha da morte se destaca em mais um aspecto: foi filmado enquanto o réu inocente ainda era considerado culpado pela justiça, e a própria realização do documentário ajudou a inocentá-lo, tamanha a qualidade da pesquisa. O que em nada enfraquece os méritos de Amanda Knox. Talvez devido a comparação injusta com um dos melhores documentários já feitos, dou nota 4,5/5 para Amanda Knox e 5/5 para A tênue linha da morte. Dois documentários para refletir sobre a recente decisão do STF de permitir prisão de réus sem condenação transitada em julgado. Vejam as fichas técnicas aqui: Amanda Knox e A tênue linha da morte.Quer mais parágrafos sobre cinema? Confira então aqui:
Nosso fiel traidor
Kubo e as cordas mágicas
A Despedida

 

Posts relacionados
Sundance
  • 20 jan 2018
  • 1
Seguindo a nossa cobertura do Festival de Sundance, diretamente do interior do Library Center Theatre – Park City, em Utah, EUA, o nosso correspondente Maurício...
  • 30 set 2017
  • 4
Setembro foi bem movimentado no cinema, como comentamos no “Os 3 MELHORES filmes de setembro de 2017“. Mas nem tudo são flores. Se o mês...
  • 4 fev 2017
  • 1
Extremis é a primeira chance da Netflix levar um Oscar. O documentário curta-metragem produzido pelo serviço de streaming retrata a dura realidade de médicos, pacientes...